Temas Variados » 5 destinos de Ecoturismo no Brasil

5 destinos de Ecoturismo no Brasil



Em parceria com o Expedia Brasil, buscando incentivar os destinos de ecoturismo no Brasil, vamos falar de cinco destinos brasileiros para este tipo de turismo. Quatro deles que já visitamos durante nossas viagens em busca de opções de turismo sustentável no Brasil.

 

Dois deles são destinos muito conhecidos e preparados para proteger essas belezas por longos anos, outros dois são ainda desconhecidos dos brasileiros e o último é um destino, que apesar de ter ótimas opções para o ecoturismo, ainda não conta com um bom planejamento para proteger estas belezas.

 

Dois exemplos de bom preparo para o Ecoturismo

Quando falamos em Ecoturismo, os destinos brasileiros mais famosos, que logo nos vem a cabeça são Bonito e Noronha, duas cidades bem diferentes, em dois ambientes muito diferentes, mas que tem algo em comum, suas belezas naturais e seu trabalho em defesa destas belezas.

Bonito, Ecoturismo no centro do Brasil

Localizada a cerca de 1.200 km de São Paulo, 1.600 km do Rio de Janeiro, 1.000 km de Curitiba e 1.800 km de Belo Horizonte fica localizada Bonito, uma cidade pequena, composta de uma rua principal e algumas outras à sua volta. Por elas algumas boas opções de restaurantes e meios de hospedagem para todos os públicos e gostos.

Mas o grande atrativo da região são os passeios durante o dia. A cidade, que apesar de pequena, uniu-se a municípios vizinhos para torna-se um dos melhores destinos do Brasil para passeios de contato com a natureza.

São várias opções de passeio, todas muito bonitas e diferentes uma da outra. Mas o que mais chama a atenção é a preparação e o cuidado com estas atrações.

Através de um trabalho em conjunto entre a iniciativa pública e privada, a cidade é hoje um grande exemplo de como o turismo pode, ao mesmo tempo, ser benéfico para a comunidade local e não prejudicar o meio ambiente.

Na década de 90, após uma avaliação dos impactos do turismo em cada atração turística da região e a capacidade de recomposição da natureza nestes locais, foi estabelecido um número máximo de turistas que podem visitá-las.

Para exercer tal controle, em 1995 o Conselho Municipal de Turismo criou o Voucher Único, que usado por todos os prestadores de serviços turísticos da cidade. Além de limitar a quantidade de turistas a um número que cada atrativo pode suportar, o voucher possibilitou um melhor controle tributário e estatístico do turismo na região, e trouxe mais credibilidade entre consumidores, prestadores de serviço e empresas.

Trouxe também mais facilidade para os turistas, já que todos os passeios e transporte podem ser agendados no próprio hotel.

Em 2013 estive na cidade e pude comprovar que este controle, além de facilitar realmente a vida do turista, também é garantia de atrativos menos lotados e que poderão ser vistos por meus filhos e netos! É uma experiência que todo brasileiro deveria ter.

 

Confira aqui as dicas do Expedia Brasil sobre Bonito

 

Abaixo alguns dos passeios da cidade, e para quem quiser acompanhar mais detalhadamente cada um deles, pode conferir nossas duas postagens sobre a cidade.

 

www.ecohospedagem.com/bonito-mato-grosso-do-sul-a-capital-brasileiro-do-ecoturismo

www.ecohospedagem.com/bonito-mato-grosso-do-sul-a-capital-brasileiro-do-ecoturismo-ii

 

Abismo Anhumas

Gruta do Lago Azul

Parque Ecológico Baía Bonita – Aquário

Recanto Ecológico Rio da Prata

Rio Sucuri

Passeio de Bote pelo Rio Formoso

Ilha do Padre

Boca da Onça

Balneário do Sol

Balneário Municipal

Buraco das Araras

 

 

Fernando de Noronha, destaque internacional

Apesar de ainda não conhecer pessoalmente, falar de Ecoturismo e não falar de Fernando de Noronha é impossível. A ilha, localizada no litoral Pernambucano, é conhecida por suas atrações naturais, principalmente as ligadas ao mar, é considerada o melhor destino para o mergulho no Brasil.

Por lá, o que ajuda na proteção dos atrativos naturais é o numero limitado de vagas em hotéis e pousadas, o acesso complicado, visto que é uma ilha distante do continente e a taxa de preservação cobrada do turista.

Fatores que aliados ao uso do dinheiro arrecadado com ações de proteção ao meio ambiente, garantem vida longa ao ecoturismo em Noronha.

Mas para quem esta pensando em visitar a ilha, vá com o bolso preparado, pois além da passagem de avião e da taxa de preservação, a hospedagem e a alimentação não costuma ser muito baratos por lá.

 

 

Dois destinos ainda não tão conhecidos, mas que são ótimas opções de Ecoturismo

Durante nossas andanças no Brasil em busca de opções de turismo sustentável, encontramos duas excelentes opções de Ecoturismo no Sul do Brasil, excelentes mas ainda não tão conhecidas dos brasileiros.

 

 

Ilha do Mel, um achado no litoral paranaense

Continuando na linha de Fernando de Noronha, só que menos famosa, conheci, em 2013 a Ilha do Mel, uma pequena ilha localizada no litoral do Paraná.

Parecida com Noronha, pois além de ser uma ilha, também cobra uma taxa de proteção ambiental e vai mais além, limita o numero de turistas ao mesmo tempo dentro da Ilha.

Distante 8 horas de carro de Porto Alegre, 6 horas de São Paulo e apenas 3 horas de Curitiba, a  ilha do Mel possui mais de 95% do seu território preservado, constituído na forma de Estação Ecológica, e que para preservar toda essa beleza estabelece o limite máximo de até 5.000 visitantes na Ilha. É a garantia de que suas belezas estarão ali para serem apreciadas pelas próximas gerações.

A chegada à ilha só é feita por barcos, lá não existem veículos motorizados, e as embarcações  saem dos terminais de embarque localizados em Paranaguá e Pontal do Sul, ambos no litoral norte do Paraná. Deste último, mais próximo da Ilha, leva-se cerca de 30 minutos para chegar à praia de Encantadas.

As duas principais atividades para se fazer na Ilha são as trilhas e as praias, das quais podemos destacar, entre as mais de 30 praias da ilha, a praia do Mar de Fora, em Encantadas, Praia Grande na região do Farol e a de Nova Brasília, localizada no povoado de mesmo nome. Graças ao limite do número de turistas na Ilha, as praias são quase desertas e não falta espaço e privacidade para aproveitar o Sol e o mar.

Quanto as trilhas, são inúmeras as opções, e em nossas duas postagens sobre nossa visita a ilha você poderá conferir algumas delas.

 

www.ecohospedagem.com/ilha-do-mel-e-suas-belezas-naturais-parte-i

www.ecohospedagem.com/ilha-do-mel-e-suas-belezas-naturais-parte-ii

 

 

Cambará do Sul e os Cânions brasileiros

Ainda no Sul do Brasil, só que no interior, na divisa dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, encontra-se o que é, na minha opinião, uma das maiores atrações naturais do Brasil, os Cânions Verdes brasileiros.

Os Canyons ou Cânions são vales profundos com paredes quase verticais, que podem se estender por centenas de quilômetros e atingir até 5 mil metros de altura, e ao contrario do que se possa imaginar, normalmente eles são formados lentamente, milhões de anos, pelo trabalho de erosão fluvial.

A região, que se estende de Cambará do Sul, no Rio Grande do Sul, passando por Praia Grande, São José dos Ausentes, Bom Jardim da Serra e chegando a Urubici, em Santa Catarina, possui uma infinidade de Cânions gigantescos. E diferentemente das famosas formações americanas, como o Grand Canyon, os nossos são todos forrados com muita vegetação, isto é, possuem vida, deixando-os ainda mais bonitos.

São varias as opções de passeios de ecoturismo na região de Cambará do Sul e Praia Grande. Dentre algumas podemos citar os diferentes passeios nos quatro Cânions da região, Cânion Fortaleza, Cânion Itaimbezinho, Cânion Malacara e Cânion Churriado, podendo ser realizados a pé ou de bike, por cima ou por dentro deles. A região ainda oferece visitas e rapel em cachoeiras, passeios de bote, visitas a empreendimentos rurais, como criadores de abelhas e produtores orgânicos, entre outros.

Confira todos os passeios que fizemos por lá em www.ecohospedagem.com/aparados-da-serra-e-os-canions-brasileiros

 

 

Florianópolis, a ilha da magia (e do ecoturismo)

Chegando ao último destino da lista de cinco ótimas opções de ecoturismo no Brasil, é a vez de falarmos de Florianópolis, a capital catarinense que atrais turistas de todo o Brasil em busca de suas belas praias, noites animadas e de suas várias opções de trilhas e outros passeios de contato com a natureza. E é no Sul da ilha que encontramos a parte mais preservada da cidade, com muitas áreas verdes e trilhas e, é claro, muitas praias também.

Floripa possui atrativos para todos os gostos, e todos os bolsos também. Na ilha podemos encontrar praias badaladas, com restaurantes, pousadas e hotéis 5 estrelas, com diárias que podem chegar a R$ 800,00 por dia. Mas também encontramos opções mais simples, mas nem por isso piores e com preços mais acessíveis. Além da opção dos sempre baratos hostels, que existem em grande quantidade na ilha.

Para os amantes do Ecoturismo o melhor de Florianópolis esta em suas muitas trilhas, espalhadas por toda a ilha, e que garantem contato total do turista com a natureza. Fica apenas nossa preocupação com o futuro dessas belezas naturais, pois diferentemente dos outros quatro destinos já citados, Florianópolis é uma grande cidade, e por lá o meio ambiente trava uma luta injusta contra a especulação imobiliária.

O curioso é que apesar desta ausência de políticas publicas sólidas para a proteção do meio ambiente, é na cidade em que encontramos o maior numero de meios de hospedagem e agencias de turismo que desenvolvem ações socioambientais. Uma demonstração de que mesmo nos locais sem políticas para o meio ambiente, ainda há uma esperança!

 

Nos links abaixo você pode conferir algumas opções de turismo sustentável na ilha.

www.ecohospedagem.com/florianopolis-a-ilha-da-magia

www.ecohospedagem.com/narotadasustentabilidade/category/materias-regioes/florianopolis

 

Por Thiago Cagna. Consultor EcoHospedagem.

 

Contribuíram com esta publicação

Revisão e edição de texto – Nathalia Pereira, Jornalista

Ir Para Topo Da Página

Deixe seu comentário também!

Comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.