Temas Variados » As bicicletas e a cidade de São Paulo

As bicicletas e a cidade de São Paulo



O trânsito cada vez mais caótico da cidade de São Paulo faz com que muitas pessoas prefiram as bicicletas à utilizar carros e, até mesmo, o transporte público, que em algumas horas do dia transporta um número muito maior de passageiros do que o ideal, trazendo desconforto à todos os usuários.

 

Fica claro que o melhor caminho a ser seguido por qualquer cidade é a integração, pacífica, entre os diferentes meios de transportes. Ao morador ou turista, deve ser dada a opção de se chegar ao seu destino final utilizando apenas os transportes menos poluentes, como o transporte público e a bicicleta. É preciso haver integração entre eles, permitindo, por exemplo, que uma pessoa deixe sua casa de bicicleta, vá pedalando até a estação de metro mais próxima, deixei sua bicicleta por lá, e então pegue o metro até seu trabalho.

 

Outras matérias da série “São Paulo, uma cidade para todos os gostos”

-> Ecoturismo, Turismo Cultural, Turismo Rural e Turismo Comunitário na cidade de São Paulo <-

-> Caminhada pelo centro de São Paulo <-

-> Passeio de bike pelas ciclovias de São Paulo <-

-> Avenida Paulista, decoração de Natal e feiras <-

 

Ciclovia Marginal Pinheiros

 

É só desta forma, planejando as integrações de forma inteligente, que as pessoas passarão a optar pelas alternativas mais ecológicas, perante os poluidores e ineficientes automóveis.

 

Hoje, cada vez mais pessoas adotam a bicicleta como meio de transporte, porém a cidade ainda não está adaptada para este novo meio de transporte. E o convívio entre bicicletas, veículos e pedestres fica cada vez mais difícil, sendo frequente os acidentes envolvendo estes personagens.

 

Bikes em São Paulo

 

Para diminuir esta disputa desleal por espaço, a prefeitura de São Paulo passou a investir pesado em melhorar a estrutura da cidade para o convívio pacifico entre as bicicletas e os outros meios de transporte.

 

Além dos projetos entre a prefeitura e a iniciativa privada, como os pontos de aluguel de bicicletas patrocinados pelo Banco Itaú, o Bike Sampa (hoje já são mais de 80 pontos espalhados na Zona Sul da cidade), a prefeitura também vem investindo na construção de ciclovias e ciclofaixas. Veja mais sobre o Bike Sampa AQUI

 

Veja os pontos de aluguel de bike AQUI.

 

* Um novidade muito legal para quem utiliza as bicicletas do Bike Sampa, é que algumas estações começaram a aceitar os cartões de passe de ônibus (bilhete único) como identificação e meio de pagamento para o aluguel de bikes, um exemplo de que o trabalho entre iniciativa privada e pública pode trazer muitos benefícios à população.

 

Ciclistas no Pateo do Collegio, centro de São Paulo

 

O perfil dos usuários e das viagens do Bike Sampa

– 70% das viagens semanais são realizadas nos dias úteis

– Curta duração: 70% das viagens duram até 15 minutos

– 85% dos usuários utilizam o sistema até 5 vezes por semana

– 60 % do compartilhamento/uso da Bicicleta por dia ocorre nos horários de pico, entre 7h e 10h e 17h e 20h

– A maior parte dos compartilhamentos de bicicletas são feitas em pontos próximos a estações de Metrô, deixando clara a intermodalidade

– 45% dos ciclistas do Bike Sampa são usuários do transporte coletivo da cidade de São Paulo

Fonte: noticias.uol.com.br

 

Ciclofaixas

 

Outra iniciativa público-privada são as ciclofaixas. Que apesar de não ser a melhor opção, pois nesse sistema bicicletas e carros dividem espaço nas mesmas ruas, ela é usada apenas durante os finais de semana, e serve para incentivar que as pessoas pratiquem atividades ao ar livre, e assim inicie-se uma conscientização para a convivência pacifica entre a bicicleta e os carros.

 

Ciclofaixas em São Paulo

 

As ciclofaixas são frutos de uma parceria entre a prefeitura da cidade e o Banco Bradesco, e hoje funcionam das 7h às 16h aos Domingos e feriados. Atualmente são cerca de 100 km de ciclofaixas que se espalham por toda a cidade e, na maioria das vezes, interligam grandes parques e áreas verdes da cidade.

 

Confira os trechos de ciclofaixa na cidade

 

 

Ciclovias

 

O projeto que traz mais benefícios a todos os envolvidos, seja com mais segurança para os ciclistas, ou o menor transito para os automóveis, são as ciclovias. Porém hoje, além de serem poucas, elas normalmente não são interligadas, fazendo com que o ciclista tenha, obrigatoriamente, que encarar as ruas caóticas da cidade.

 

O bom exemplo fica pela ciclovia da Marginal do Rio Pinheiros. A ciclovia tem cerca de 30 km de comprimento e foi construída entrem os trilhos do trem e o rio Pinheiros. O ponto forte, além da segurança para o ciclista, são as estações de estacionamento de bicicletas nas estações de trem, fazendo com que o ciclista consiga chegar ao seu destino utilizando, de forma inteligente, estes dois meios de transporte.

 

Veja mais sobre a ciclovia AQUI

 

Mas é claro que ainda falta muito a melhorar e a aumentar, mas perto do que era a cinco anos atrás, a cidade já progrediu bastante.

 

 

Veja outras publicações relacionadas as bicicletas e o turismo

 

-> Mais vagas para bicicletas em São Paulo <-

-> Sistema de aluguel de bikes se espalha pelo Brasil <-

-> Rio de Janeiro se inspira em Paris para alugar bicicletas <-

 

Thiago Cagna. Consultor EcoHospedagem.

 

Contribuíram com esta publicação

Revisão e edição de texto – Nathalia Pereira, Jornalista

 

Ir Para Topo Da Página

Deixe seu comentário também!

Comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.