Melhores Práticas » Boas práticas de sustentabilidade em hotéis pelo mundo

Boas práticas de sustentabilidade em hotéis pelo mundo



 

Abaixo alguns cases de empreendimentos hoteleiros que obtiveram ótimos resultados com a adoção de práticas socioambientais em seus empreendimentos.

 

 

  • Hotéis Othon (Rio de Janeiro)

Após três anos de implantação da primeira fase do projeto de sustentabilidade, os resultados conquistados são expressivos. As modificações introduzidas levaram a uma redução de 47% no consumo de água e de 25% no de energia. Financeiramente, as mudanças reduziram os custos em 32%. (Fonte: Caso prático, banco de práticas Santander)

 

 

  • Hotel Fazenda Campo dos Sonhos (São Paulo)

O hotel é um exemplo de implantação da sustentabilidade. Entre os reconhecimentos recebidos podemos destacar o Prêmio Superação Organizacional (Sebrae), Prêmio Sentidos (revista Sentidos, AVAPE, Instituto Ressoar, Rede Record de radio e Televisão), Selo Verde 2009 e 2010 (Guia 4 Rodas) e Hotel Sustentável do Ano 2011 (Guia 4 Rodas). Dentre as varias ações socioambientais do empreendimento podemos destacar uso de aquecimento solar, lâmpadas de baixo consumo, reciclagem, compostagem, incentivo da cultura local, adaptabilidade, educação ambiental para colaboradores, comunidade e clientes, dentre outros.

Oferecendo 100 leitos (18 apartamentos e cinco chalés, para quatro a oito pessoas), o Campo dos Sonhos tem uma taxa de ocupação média de 70% (a média no mercado é de 45% a 50%) e uma taxa de retorno de 20%. Essa segunda taxa é tão alta (há hotéis com 5% que já se sentem satisfeitos) que o proprietário do local criou o Programa Estrela, um projeto de fidelização, em que o cliente ganha descontos e brindes a cada retorno.

Em alta temporada, o hotel chega a receber, entre hóspedes e visitantes, quatro mil pessoas por mês. (Fonte: release para imprensa, www.campodossonhos.com.br)

 

  • Best Western Osasco (São Paulo)

O Best Western Osasco, situado na Grande São Paulo, investiu na reforma de sua estrutura para diminuir o desperdício de água. Foram instalados reguladores de vazão fixa nas duchas e arejadores econômicos nos 70 apartamentos do hotel. Com um investimento de aproximadamente R$ 4.000,00 o hotel agora economiza mensalmente R$ 2.000,00 de gastos com água – 22% a menos de consumo – além de uma redução de 15% no uso de gás. (Fonte: www.hoteliernews.com.br)

 

  • Hotel Scandic (Europa)

Além da redução de custos gerada a partir das inovações de processos e produtos estimulada através da adoção do plano de sustentabilidade elaborado pela consultoria The Natural Step, o Scandic teve um impacto considerável do ponto de vista de marketing. Pesquisas mostram que o moral e o compromisso dos funcionários, que são fundamentais para a experiência do consumidor de uma organização de serviços têm melhorado. Material informativo nos quartos detalhando os valores Scandic e suas ações contribuíram para que os hóspedes pudessem interpretar as mudanças em um contexto positivo e estes passaram a se envolver mais com essas ações.

 

O hotel ganhou significativa cobertura da imprensa e prêmios por muitas dessas inovações, ganhando uma vantagem competitiva sobre seus concorrentes. Um estudo de percepção da marca feito em fevereiro de 1995, quando o programa ainda estava em seu inicio, mostrou que a sensibilização dos consumidores do Scandic duplicou para 60%, dos 30% registrados em novembro de 1994, quando o programa foi anunciado pela primeira vez. Além disso, 15% das novas conferências ocorridas no hotel indicaram que as ações ambientais do Scandic influenciaram a sua escolha pelo hotel.

 

Embora não exista uma forma de isolar o efeito do programa de sustentabilidade sobre o desempenho financeiro, as vendas totais da companhia cresceram 26% entre 1995 e 1997, e a margem operacional aumentou de 3,5% para 5,2% no mesmo período.

 

  • Aurinkomatkat (Finlândia)

Um operador turístico finlandês introduziu critérios ambientais mínimos
nos contratos de hotéis parceiros em 2003, incluindo sistemas de tratamento de efluentes e medidas de economia de água e energia. O sistema de classificação em breve irá aparecer ao lado classificação tradicional de qualidade nos folhetos e páginas da internet do operador turístico. A classificação é baseada em uma escala de 100 pontos.

 

Ao cumprir o critério mínimo de tratamento de esgoto e adoção de medidas de economia de água e energia, o empreendimento recebe 30 pontos, que é o mínimo exigido para inclusão no programa de sustentabilidade. (Fonte: Iniciativa de Operadores de Turismo para o Desenvolvimento do Turismo Sustentável, 2003)

 

  • LTU Touristik (Alemanha)

No ano de 2000, o LTU Touristik, um operador turístico alemão especializado em pacotes turísticos para todos os continentes, lançou uma campanha para ajudar hotéis parceiros a melhorar seu desempenho ambiental. Um pequeno manual, The Environmentally Friendly Hotel Holiday, foi produzido para dar assistência técnica aos hotéis contratados (aqueles que não são diretamente operados pela LTU Touristik). (Fonte: Iniciativa de Operadores de Turismo para o Desenvolvimento do Turismo Sustentável, 2003)

 

 

  • Orizzonti (Itália)

Em 1997, a Orizzonti, um operador turístico italiano, lançou seu programa ambiental, o “Attenzionne per l’Ambiente” (Cuidado com o Meio Ambiente), visando à abertura de um diálogo construtivo sobre as questões ambientais e para aumentar o comprometimento de seus fornecedores, autoridades, destinos e clientes.

 

O objetivo do programa era gerar interesse entre todas as partes interessadas e estimular boas práticas de gestão ambiental. O programa inclui atividades voltadas para os clientes (com um folheto informativo) e aos tomadores de decisão nos destinos (através de recomendações para destinos).

 

Recomendações aos tomadores de decisões.

 

Economia de água e energia

1. Usar lâmpadas de baixo consumo.

2. Usar circuitos elétricos individuais para cada andar.

3. Desligar sistemas elétricos à noite.

4. Usar energia solar para esquentar água.

5. Sistema que permita modificar a intensidade da luz.

6. Sistema de aspiração central para a limpeza do ambiente.

7. Sistema de ar condicionado com capacidade variável.

8. Limpeza regular do sistema de ar condicionado.

9. Sistema de troca do ar interno com externo.

10. Permite ao cliente mudar a temperatura da sala ou apartamento.

11. Utiliza aeradores em pia e/ou torneiras.

12. Tem vasos sanitários com uso menor que 12 litros por fluxo.

13. Coleta e reutiliza a água da chuva.

14. Irriga áreas verdes durante a noite.

15. Utiliza água reciclada para irrigação.

16. Controla o consumo de água e energia periodicamente.

 

Poluição

1. Usou tintas não tóxicas na decoração interna.

2. Dispõe de quartos à prova de som.

3. É a prova de som por toda parte.

4. Tem dado preferência para móveis de madeira.

5. Troca de lençóis e toalhas somente se solicitado.

6. Utiliza produtos com baixo impacto ambiental.

7. Analisa a qualidade das águas recicladas.

8. Tem uma área verde para os clientes.

9. Analisa a qualidade do ar interno.

10. Coleta de resíduos sólidos separadamente.

11. Coleta de vidro separadamente.

12. Coleta de plástico separadamente.

13. Coleta de alumínio separadamente.

14. Coleta de papel e papelão separado.

15. Construiu o prédio usando principalmente insumos locais.

16. Sensibiliza clientes através de notas escritas.

17. Possui áreas separadas para fumantes.

(Fonte: Iniciativa de Operadores de Turismo para o Desenvolvimento do Turismo Sustentável, 2003)

 

Veja mais sobre este e outros hotéis sustentáveis em nosso cadastro de hotéis sustentáveis.

 

Tem uma boa prática? Conte para nós.

 

 

Veja outras ações para implementar em seu empreendimento

 

Uso de lâmpadas econômicas

Instale dispenser de sabonete e shampoo em seu empreendimento

Sistema de chave cartão/eletrônica

Programa de reuso de toalhas

Aplicação de conceitos de arquitetura sustentável

Isolamento térmico de telhados com Tetrapack

Como funcionam e para que servem os telhados verdes

Redutor de vazão para torneiras

Testes simples para verificar se há vazamento de água

Como fazer o tratamento de resíduos em seu empreendimento

Como realizar o tratamento natural de esgoto

O que fazer com os restos de sabonete usados

Como fazer produtos de limpeza naturais?

Como instalar e os custos de um sistema de captação de água de chuva

Como fazer e para que serve um relatório de sustentabilidade

Porque ter uma política de sustentabilidade para seu empreendimento

Bomba de Calor – Aquecimento de água através do calor do ar ambiente

Faça um guia da região e incentive a comunidade e a cultura local

Várias formas de reuso de materiais

 

Thiago Cagna – Consultor EcoHospedagem

 

Contribuíram com esta publicação

Revisão e edição de texto – Nathalia Pereira, Jornalista – www.nathaliapereira.com

 

 

Deixe seu comentário também!

Comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.