O que posso fazer? » Festa Pomerana. Bem vindo a festa mais alemã do Brasil! Parte II

Festa Pomerana. Bem vindo a festa mais alemã do Brasil! Parte II




 

Continuando nossa matéria sobre a Festa Pomerana, nesta segunda parte você verá mais sobre o desfile de rua, as comidas e bandas típicas e as competições diferentes e divertidas que acontecem na festa.

 

-> Veja aqui a primeira matéria da série sobre a Festa Pomerana <-

 

 

 

Voltando ao centro da cidade é hora do início do desfile e nos posicionamos ao lado da praça principal e do Portal Turístico da cidade. O desfile é rápido, pois apesar de grande parte dos moradores desfilar, a população da cidade não é tão grande, e cerca de 30 minutos depois, seguindo o final do desfile, já estamos no Parque Municipal de Eventos.

 

 

E para nossa surpresa a estrutura do Parque é grandiosa, com bandas apresentando-se em três palcos ao mesmo tempo, quatro grandes áreas cobertas com restaurantes e lanches servindo pratos típicos alemães e também opções mais comuns, uma feira de artesanato e produtos locais e, claro, muito chope!

 

Não podemos nos esquecer do pavilhão de competições, onde acontecem, além das brincadeiras inspiradas nos clubes de caça e tiro, como o tiro ao alvo, o pássaro ao alvo e o tradicional bolão de mesa, as competições do serrador e do lenhador, do Alles Wurst (comedor de salsicha) e do chope em metro.

 

 

As competições, principalmente as três primeiras, não podem deixar de ser vistas! É diversão garantida. Na competição do serrador, as duplas tem que cortar o tronco no menor tempo possível e os primeiros a tentar são os turistas que se inscrevem. O que no começo parece algo muito difícil vai se tornando cada vez mais fácil, e rápido, a medida que os participantes locais vão subindo ao palco, até chegarmos aos campeões dos outros anos…onde a brincadeira acaba!

 

Para se ter uma ideia da facilidade dos moradores locais, o que uma dupla masculina de turistas fez em cerca de 50 segundos, a dupla feminina campeã do ano anterior fez em 16 segundos e a dupla masculina fez em cerca de 10 segundos!

 

Competição do Serrador – Dupla feminina

 

Já na competição do lenhador apenas os que têm alguma experiência participam, e a agilidade dos competidores é incrível. No dia em que acompanhamos a disputa, o campeão das ultimas 13 edições, sim, ele ganhou as últimas 13 edições, foi desafiado por quem seja, talvez, a única pessoa que pode vencê-lo, seu filho. Porém não foi desta vez que o campeão perdeu seu posto e o dando apenas 18 machadas, contra 39 de seu filho, o campeão cortou o tronco em meros 23 segundos, quase a metade do tempo de seu filho!

 

Competição Alles Wurst – É Tudo Linguiça!

 

Outra competição muito diferente e interessante é o Alles Wurst, a competição de comer salsichões! São quatro participantes na bateria feminina e quatro na masculina, e o que parecia ser fácil, mostra-se não ser tão simples assim.

 

A comida típica é outra atração da festa. Além de estar distribuída em quatro diferentes pontos, facilitando o acesso, existem desde as opções mais universais, como hot-dog, sanduiches e batatas recheadas, até as comidas típicas, como os pratos que levam as tradicionais Wurst (salsichas alemãs), joelho de porco, marreco, chucrute, entre outros.

 

Os lanches variam de R$ 12,00 a R$ 18,00 e os pratos típicos podem ser degustados no estilo Buffet (R$ 30,00 por pessoa) ou à la carte, no pavilhão cultural. Nossa recomendação fica para o a la carte, pois além dos pratos já virem montados, o que ajuda muito para quem não é alemão, eles são muito bem servidos (servem tranquilamente duas pessoas) e possuem preços bem acessíveis (R$ 12,00 a R$ 40,00).

 

Outro detalhe importante é que chegando cedo a festa, você pode, tranquilamente, estacionar seu veículo em uma das tranquilas ruas ao redor do centro de eventos, afinal a cidade que já é segura recebe ainda mais policiais durante o evento, ou para os que preferirem há o estacionamento oficial do centro de ventos ou estacionamentos ao redor que cobram R$ 15,00 por veículo.

 

Não comparar a Festa Pomerana com a famosa festa alemã da cidade vizinha Blumenau, a Oktoberfest, é algo impossível, ainda mais tendo visitado a Oktober cerca de três meses antes.

 

-> Veja matéria sobre nossa visita a Oktoberfest <-

 

 

E apesar de parecidas as festas são muito diferentes. A estrutura da Oktober é muito maior, afinal esta chega a receber cerca de 500 mil participantes, já a Festa Pomerana conta com cerca de 40.000 visitantes por edição.

 

Hoje a festa que acontece em Blumenau é uma festa mais turística, contando com atrações que agradam a maior parte dos turistas, porém que as vezes fogem um pouco do tradicional. Característica essa que pode ser claramente vista durante o desfile nas ruas da cidade, em que na Oktober chegam a desfilar mais de 3.000 pessoas, entre os quais muitos turistas e grupos de amigos da região, além de contar com grandes patrocinadores, o que torna as estruturas cada vez maiores e mais bonitas, mas menos “artesanais”.

 

 

Já na Festa Pomerana, no desfile apenas moradores locais participam, diminuindo bastante o número de participantes e também a produção do mesmo, porém a tradição é seguida a risca.

 

Outra diferença marcante é a maior opção de comidas (típicas ou não) e de diferentes chopes na festa de Blumenau, mas a presença de moradores locais vindos da Alemanha ou descendentes diretos, e que conversam em alemão entre si, é muito maior na vizinha Pomerode.

 

Apesar das semelhanças são duas festas diferentes, uma mais turística e com os prós e contras disso e a outra menor e mais tradicional, nossa recomendação é que as duas festas sejam visitadas, e não para que sejam comparadas e sim para que sejam curtidas, pois ambas tem seus atrativos!

 

-> Veja aqui a primeira matéria da série sobre a Festa Pomerana <-

 

Veja um pouco das três competições que aconteceram no dia de nossa visita

 

 

 

 

Veja aqui outras formas para tornar sua viagem mais sustentável.

 

Thiago Cagna – Consultor EcoHospedagem

 

Contribuíram com esta publicação

Revisão e edição de texto – Nathalia Pereira, Jornalista – www.nathaliapereira.com

 

Fontes: blog.sc.senac.br;

 

Ir Para Topo Da Página

 

Deixe seu comentário também!

Comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.