Temas Variados » Guararema e Luis Carlos, duas opções de turismo na Grande São Paulo

Guararema e Luis Carlos, duas opções de turismo na Grande São Paulo




guararema-luis-carlos-mogi-sao-paulo-turismo-cultural-vila

 

Buscando opções de Turismo Sustentável na grande São Paulo, tiramos um final de semana para conhecer a região de Mogi das Cruzes, a cerca de 1 hora da cidade de São Paulo. No sábado fomos visitar o Parque das Neblinas, um parque privado aberto a visitação. Já no domingo fomos visitar a cidade de Guararema e o distrito de Luis Carlos, vizinhos a Mogi.

 

No sábado fomos visitar o interessantíssimo Parque das Neblinas, em Mogi das Cruzes, e no domingo aproveitamos para conhecer a bem cuidada cidade de Guararema e o revitalizado distrito de Luis Carlos, uma antiga parada de trem nas redondezas da cidade.

 

Acompanhados de um casal de leitores e amigos de longa data, o Léo e a Eli, que moram em Mogi, saímos por volta das 09:00 horas da manhã em direção ao distrito de Luis Carlos. Cerca de 30 minutos de estrada sinuosa depois chegávamos a agradável estação de trem de Luis Carlos.

 

 

Distrito de Luis Carlos

 

Inaugurada em 1914, a centenária estação ferroviária de Luiz Carlos atendia, na época, o pequeno distrito local composto de pouco mais de duas ruas. Foi construída na época áurea do café, e servia para escoar a produção das fazendas da região.

 

guararema-luis-carlos-mogi-sao-paulo-turismo-cultural-antiga-estacao

Fonte: www.saopauloantiga.com.br/estacao-luiz-carlos

 

O trecho de linha em que esta a estação, entre Mogi das Cruzes e São José dos Campos, foi desativado há anos, e ficou abandonado até 2003, quando foi recuperado para a travessia do trem de celulose da Votorantim, que vem de São Silvestre para Mogi e daí para Santos. Em 2003 a estação estava abandonada e desfigurada.

 

No ano de 2010 a prefeitura de Guararema iniciou os trabalhos de restauração da estação e do distrito. O processo de revitalização durou um ano e nove meses, e 22 construções tiveram suas fachadas e o interiores recuperados.

 

As construções restauradas abrigam hoje empreendimentos comerciais tudo direcionado ao turismo.

 

guararema-luis-carlos-mogi-sao-paulo-turismo-cultural-estacao

 

O distrito é uma pequena vila, com bem poucas casas, uma igreja e cerca de 15 empreendimentos, entre restaurantes, lojas, mercearias e similares, tudo voltado ao turismo. Todas as construções do centrinho foram revitalizadas, então todas seguem o mesmo padrão, deixando a pracinha, onde concentram-se a maior parte das construções, muito charmosa.

 

Além das construções preparadas para o turismo, a revitalização levou em conta também a informação ao turista. Existem dois prédios na pracinha que contam a história de Guararema e do distrito. Em um deles, onde funciona um ponto de atendimento ao turista, existem fotos da cidade de Guararema e um totem de autoatendimento para o turista.

 

Já numa construção ali ao lado, uma exposição de artes de artistas locais e também uma grande tela com varias cadeirinhas, onde uma simpática senhora nos convida para assistir um filme contanto sobre a região e o processo de revitalização. Isso é turismo bem feito, mostrando para o visitante como as coisas eram e como foi o processo de revitalização.

 

guararema-luis-carlos-mogi-sao-paulo-turismo-cultural-museu

 

Como ainda iríamos visitar a cidade de Guararema, não ficamos muito tempo em Luis Carlos, e infelizmente não pudemos experimentar as refeições de um dos restaurantes locais. Também não vimos a chegada da famosa Maria Fumaça, que realiza dois passeios diários entre o distrito e a cidade de Guararema.

 

Apesar de não termos tido a oportunidade de visitar, pela pesquisa que fizemos encontramos um lugar que parece ser muito lega, o Megandra Empório Cultural. Vimos que o empreendimento tem muito de sustentabilidade! No local, além de empório, que possui um café e comercializa artesanatos e produtos do comércio justo, funciona também uma Biomovelaria, um Espaço de Formação Bija e o Holos Espaço.

 

Apesar de não ter conhecido, com certeza vale a visita! Veja mais no site www.megandra.com.br 

 

megandra-emporio-cultural-luis-carlos

 

 

A Velha Senhora – O Trem de Guararema

 

Além da vila em si, outra grande atração é o passeio na Velha Senhora, uma locomotiva de 1927 totalmente reformada e que hoje faz um passeio de 5,5 km, saindo da estação de Luis Carlos e indo até a estação central de Guararema.

 

guararema-luis-carlos-mogi-sao-paulo-turismo-cultural-lojas

 

Como a história de Guararema se confunde com a história do transporte ferroviário, a “Velha Senhora”, como é conhecida, já foi personagem de outras histórias ocorridas no município. A locomotiva pertencia a Estrada de Ferro Central do Brasil e fazia o trajeto entre São Paulo e Rio de Janeiro, contribuindo muito para o desenvolvimento da cidade.

 

Fabricada nos EUA em 1927 e completamente restaurada para rodar em Guararema, a Maria-Fumaça 353 conta com três carros de passageiros da década de 30 que comportam, ao todo, 142 passageiros.

 

 

Os passeios ocorrem aos finais de semana, feriados e pontes de feriados, nos horários abaixo, mas podem ocorrer alterações:

Partida às 10h, chegando de volta às 12h30
Partida às 15h, chegando de volta às 17h30
Condições especiais para agências, grupos e excursões.

Para informações acesse o site: www.tremdeguararema.com.br

 

Apesar do passeio ter toda a parte histórica e cultural, a locomotiva é movida a carvão, que não é lá uma coisa tão boa para o meio ambiente, por isso, como buscamos opções de Turismo Sustentável, que tenham o menor impacto possível no meio ambiente e nas comunidades locais, optamos por não fazer o passeio. Mas fica a descrição do passeio para quem quiser curti-lo.

 

Valor: R$ 50,00 por pessoa

 

guararema-luis-carlos-mogi-sao-paulo-turismo-cultural-maria-fumacaFonte: www.guararema.sp.gov.br

 

 

 

A pequena e bem cuidada cidade de Guararema

 

Saindo e Luis Carlos continuamos sentido a Guararema, da qual o distrito de Luis Carlos faz parte e é a estação até onde vai a locomotiva Velha Senhora.

 

guararema-luis-carlos-mogi-sao-paulo-turismo-cultural- cidade

 

A cidade é bem pequena, são cerca de 28.000 (ano de 2015), e como toda cidade pequena reúne a maior parte dos empreendimentos e do movimento em torno de seu centro, em que fica também, a igreja Matriz.

 

Mas a cidade trabalha muito bem o turismo, e por isso, além do centrinho, o turista ainda tem a estação central e a Ilha Grande para conhecer. A Ilha fica bem no meio no rio Paraíba do Sul, e é uma grande área verde, com algumas “trilhas” que cortam a ilha (trilhas entre aspas, porque apesar de serem chamadas de trilhas, são na verdade caminhos de cimento, como calçadas mesmo).

 

Dentro da ilha existe também um Núcleo de Educação Ambiental, que na época de nossa visita contava com uma exposição de obras de arte feitas com produtos reaproveitados, além de pontos de observação, bancos e bebedouros.

 

guararema-luis-carlos-mogi-sao-paulo-turismo-cultural-ilha-grande

 

Um passeio rápido, mas interessante para a criançada, para colocá-las em contato com a natureza. Durante nossa visita, além a nossa “criança” Eli ter comprado ração para alimentar os peixes na ponte de entrada da ilha, também vimos uma família de capivaras, um espécie nativa do Brasil, e muito verde.

 

A cidade possui outras opções para o turista, mas que não vimos de perto, então fica aqui apenas as indicações que encontramos na internet:

 

 

Parque da Pedra Montada

 

O espaço foi construído ao redor de uma bela sobreposição de pedras – cada uma medindo cerca de 9 metros de comprimento por 2,5m de altura.

O Parque Municipal da Pedra Montada oferece acesso confortável ao turista, fazendo do trajeto até as pedras um agradável passeio. Atualmente, o espaço está fechado para reformas. A prefeitura ainda não tem uma data para a reabertura do local.

 

O parque fica na Estrada Municipal de Guararema, no bairro Lagoa Nova, quilômetro 8.

 

 

Recanto do Américo ou Pau D´Alho


Espaço que foi reurbanizado em 2011 e, atualmente, é um dos pontos mais procurados da cidade. A prefeitura o considera como o cartão postal da cidade.

O Recanto do Américo oferece em toda a sua extensão uma área cheia de recursos naturais, que se interligam em uma praça com quiosques, bancos, alambrados, decks com vista panorâmica, banheiros e lanchonete.

 

As pontes que interligam a praça às ilhas foram construídas sob especificações de normas canadenses e levam o visitante a diferentes pontos sobre as águas do Rio Paraíba do Sul.

 

 

guararema-luis-carlos-mogi-sao-paulo-turismo-cultural-igrejaIgreja Nossa Senhora da Escada

 

A primeira capela foi construída em 1652 pelos jesuítas. Já em 1732 com a expulsão destes da Capitania de São Vicente a administração do arraial da Escada foi entregue aos Ordem de franciscanos, que construíram uma nova capela onde se encontra a atual Igreja. Sua arquitetura é tipicamente barroca, com suas paredes construídas em taipa de pilão.

 

O Arraial da Escada representa a formação do próprio município de Guararema. Situada no bairro da Freguesia da Escada, a 3,5 quilômetros do centro da cidade, a Igreja resistiu à ação do tempo, passou por reformas e ampliações até ser tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional, no dia 25 de janeiro de 1941.

 

Em 1982, a Igreja passou por uma reforma definitiva quando foi construída a praça em frente . Esta é a única Igreja do Brasil que possui a imagem de São Longuinho, conhecido popularmente como o “santo dos objetos perdidos”.

 

No centro da capela está enterrado o frei José de Santa Bárbara de Bittencourt, que faleceu em 29 de setembro de 1890.

 

 

Igreja Nossa Senhora D’Ajuda

 

Foi construída em 1682 em uma colina, às margens do rio Paraíba do Sul. É uma das construções coloniais mais antigas no Estado de São Paulo. Para alcançá-la é necessário escalar 81 degraus. Foi núcleo religioso das fazendas próximas, servindo também de cemitério, enterrando-se os brancos no interior do templo e os escravos atrás.

 

A capela possui uma imagem de Nossa Senhora D’Ajuda, em terracota, provavelmente de origem portuguesa. Em 24 de setembro de 1984 a capela foi tombada como monumento de interesse histórico.

 

 

Cachoeira do Putim

 

Localiza-se a 8 km do cento da cidade, na divisa dos Municípios de Guararema e Santa Branca, em uma fazenda de plantação de eucaliptos da Companhia Suzano de Papel e Celulose. Chegar às águas da cachoeira não é uma tarefa fácil, mas superada por muitos visitantes que a procuram. São quinze metros de corredeiras e suas pedras formam escorregadores naturais.

 

 

Morro do Gerbásio ou Vista panorâmica

 

É uma área com 19 200 m², situada na área central da cidade com oitenta metros de altura. Proporciona uma visão privilegiada da cidade e da região.

 

guararema-luis-carlos-mogi-sao-paulo-turismo-cultural-vila

 

Para quem estiver em São Paulo e quiser uma boa alternativa de Ecoturismo e Turismo Cultural na região, um final de semana em Mogi das Cruzes é uma ótima pedida. Um dia todo dedicado ao Parque das Neblinas e um segundo dia dedicado a estação de Luis Carlos e a cidade de Guararema é ideal e suficiente.

 

O turista poderá curtir um contato intenso com a natureza no Parque das Neblinas, e conhecerá um pouco mais da história da região (e por que não do Brasil) durante a visita ao revitalizado distrito de Luis Carlos.

 

 

Por Thiago Cagna. Consultor EcoHospedagem.

 

Ir Para Topo Da Página

 

Deixe seu comentário também!

Comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.