Roteiros de Turismo Cultural em São Paulo

Roteiros de Turismo Cultural em São Paulo




 

-> Clique AQUI e confira opções de turismo sustentável em todos os estados do Brasil <-

 

 

-> Aproveite e encontre opções de meios de hospedagem e restaurantes com ações de sustentabilidade AQUI <-

 

Confira opções de Turismo Cultural em São Paulo, região Sudeste

 

 

65. Litoral Norte e Capital

 

66. São Paulo show de bola

 

67. Roteiro dos grafites, arte nas ruas de São Paulo

 

68. Além dos Túmulos – Os mistérios de São Paulo

 

74. Circuito das Frutas

 

97. Circuito Vale Histórico

 

98. Rota da liberdade

 

99. Roteiro dos Bandeirantes

 

100. Circuito Taypa de Pilão

 

107. São Paulo, turismo para todos os gostos

 

108. Avenida Paulista e sua decoração natalina

 

109. Mercado Municipal, Vila Madalena e Estádio do Pacaembu. Turismo em São Paulo

 

 

 

65. Litoral Norte e Capital – SP

Estado(s): São Paulo. Temas: Cultural, Ecoturismo, Experiência.

65-maresias_sao_sebastiao_sp

Maresias – São Paulo

Maior metrópole da América do Sul, terceira do mundo, São Paulo é cosmopolita e multifacetada: uma profusão de museus, galerias de arte, teatros, cinemas, restaurantes, lanchonetes, bares, cafés, templos, parques, hotéis, motéis, casas noturnas, festas, lojas, eventos nacionais e internacionais. Com mais de 10 milhões de habitantes, se encontra de tudo por lá! E é de lá que também pode se partir para um roteiro magnífico: O litoral!

Pouco tempo de estrada e já se vê o mar: Caraguatatuba possui 17 praias lindíssimas, com notável biodiversidade de fauna, flora, cachoeiras e trilhas. Ilhabela é o lugar ideal para a prática de esportes de aventura e ecoturismo durante o ano inteiro. Seus visitantes se deslumbram com 42 belas praias e mais de 150 cachoeiras. Em São Sebastião, o turista pode escolher entre mais de 30 praias, além de exibir um dos maiores patrimônios históricos culturais do Estado. Cansou? Nem pense nisso! Ainda temos Ubatuba, com mais de 100 praias e dez ilhas paradisíacas, onde a prática dos esportes radicais e de aventura faz parte do dia-a-dia.

E dá-lhe bronzeador!

 

Destinos deste roteiro

São Paulo São Paulo é, sobretudo, fascinante. Diferente de todas as cidades do Brasil, “Sampa” possui uma vida frenética de trabalho, compras, lazer, diversão e eventos.

Ilhabela Seu próprio nome já traduz bastante do que se pode encontrar por lá. Apenas 3 km separam a maior ilha do Brasil do continente.

São Sebastião O turista pode escolher entre mais de 30 exuberantes praias, com frequência qualificada. São Sebastião é a cidade mais antiga do litoral norte do e uma das mais antigas do Brasil, portanto, possui um dos maiores patrimônios históricos culturais do Estado, entre eles o Convento Nossa Senhora do Amparo (Séc. XVII), Centro Histórico (Séc. XVII XVII e XIX), Sítio Arqueológico (Séc. XVIII) e o Roteiro das Capelas Caiçara (Década de 20 e 40), inseridos no projeto turístico da UNESCO – Rota da Liberdade.

Ubatuba Conhecida internacionalmente como a “Capital do Surfe”, está situada no extremo norte do litoral paulista. Possui 80% de sua área preservada pelo Parque Estadual da Serra do Mar, contando com mais de 100 praias e 10 ilhas paradisíacas. A prática dos esportes radicais e de aventura faz parte do dia-a-dia, sem falar na prática do ecoturismo, da observação de aves e da sua inigualável gastronomia. Sua história é muito rica, com destaque para a “Paz de Iperoig”, o primeiro tratado de paz ibero-americano, evento marcado pela pacificação dos indígenas da região.

Caraguatatuba É a porta de entrada para o Litoral Norte. Possui 17 praias com características diversas e também um núcleo do Parque Estadual da Serra do Mar, com a biodiversidade de fauna, flora, cachoeiras e trilhas. Um local ímpar nesse município é o Morro de Santo Antônio, local ideal para a prática do vôo livre. Ainda se destaca pelo artesanato presente na Feira da Praça Diógenes, as peças teatrais, o calendário de eventos e também os atrativos noturnos

 

 

Ir Para Topo Da Página

 

 

66. São Paulo show de bola – SP

Estado(s): São Paulo. Temas: Cultural.

66-pacaembu_sao_paulo

Pacaembu – São Paulo

Este roteiro é um passeio pela tradição do futebol paulistano, com visita aos estádios e aos lugares mais emblemáticos deste esporte, que é paixão nacional.

O mundo do futebol é uma cultura à parte em São Paulo. A cidade do trabalho calça as chuteiras e, numa euforia incontida pela emoção, reverencia o seu time com bandeiras, flâmulas, camisetas e bonés, na busca por títulos. Esta é a São Paulo do futebol arte! Cidade que viu nascer o futebol e o popularizou sob as graças de Charles Miller.

Neste roteiro, a história do futebol é contada a partir de sua origem até os dias de hoje. Os craques, os ídolos, as jogadas e os placares, contados num ensaio do que a cidade mostrará ao mundo na Copa de 2014. Uma viagem pelos Estádios Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi) e o tradicional Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, que sedia o fantástico Museu do Futebol.

É um convite para calçar as chuteiras, vestir a camisa e desfrutar de uma cidade esportiva, diferente, pronta para soltar o grito brasileiro de hexacampeão do mundo.

 

Destinos deste roteiro

São Paulo São Paulo é, sobretudo, fascinante. Diferente de todas as cidades do Brasil, “Sampa” possui uma vida frenética de trabalho, compras, lazer, diversão e eventos.

Estádio do Morumbi O Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi, é do São Paulo Futebol Clube. Pelo seu tamanho, abriga a maioria dos clássicos do futebol paulista disputados na capital, além de já ter recebido a Seleção Brasileira inúmeras vezes. O Morumbi é considerado o maior estádio particular do Brasil. Capacidade atual: 80 mil lugares.

Memorial Luis Cássio Santos Werneck Localizado no Estádio do Morumbi e batizado com o nome de seu antigo presidente e fiel escudeiro de Cícero Pompeu de Toledo durante a construção deste, os visitantes podem conhecer a história do clube, suas conquistas e suas vitórias.

Estádio do Pacaembu O Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, mais conhecido por Estádio do Pacaembu, palco de grandes jogos, está localizado no bairro do Pacaembu, na região central da cidade de São Paulo. Inaugurado em 1940 com a presença do então presidente da República, Getúlio Vargas, leva hoje o nome de Paulo Machado de Carvalho, chefe da delegação brasileira nas vitoriosas campanhas das Copas de 1958, na Suécia, e de 1962, no Chile.

Praça Charles Miller Praça localizada em frente ao Estádio do Pacaembu. Seu nome é uma homenagem ao inglês Charles Miller, que introduziu o futebol no Brasil.

Museu do Futebol Inaugurado em setembro de 2008, este é o maior museu de futebol do País, com 6.900m². Construído embaixo das arquibancadas do Estádio do Pacaembu, o Museu do Futebol mistura o antigo e o moderno e traz a memória do futebol de um jeito inovador, divertido e totalmente interativo.

 

Ir Para Topo Da Página

 

 

67. Roteiro dos grafites, arte nas ruas de São Paulo – SP

Estado(s): São Paulo. Temas: Cultural.

67-beco_do_batman_sao_paulo

Beco do Batman – São Paulo

São Paulo é considerada por muitos, uma das 10 melhores cidades do mundo para apreciar a arte de rua. O grafite, hoje, é reconhecido como uma forma de  expressão das artes visuais, em que o artista aproveita os espaços públicos, criando uma linguagem intencional para interferir na cidade.

Este roteiro é um passeio pelos locais inusitados onde os grafites colorem bairros e ruas.

No centro, na Barra Funda e no Cambuci, pode-se conhecer e apreciar os grafites em bueiros e bocas de lobo, além da arte de OsGemeos, e Nina e Nunca,  grafiteiros conhecidos internacionalmente.

No Bairro da Vila Madalena, conhecido como o berço dos grafites, encontra-se a obra “O bicho”, de Fefê Talavera, um painel coletivo na Rua João Moura e o conhecido “O Beco do Batman”, com obras de diversos grafiteiros.

No retorno ao centro, visita à galeria Pró Arte e uma parada para observar algumas obras de Eduardo Kobra na exposição “Memórias de São Paulo”, expressão de uma cidade remota e pacata, em homenagem aos 455 anos da metrópole.

 

Destinos deste roteiro

São Paulo São Paulo é, sobretudo, fascinante. Diferente de todas as cidades do Brasil, “Sampa” possui uma vida frenética de trabalho, compras, lazer, diversão e eventos.

Barra Funda Bueiros e Bocas de Lobo – os grafites criados pelos artistas Anderson Augusto e Leonardo Delafuente tem o intuito de transformar espaços da cidade, como bueiros, postes e tampas de esgoto, em arte, através do trabalho inusitado e criativo.

Cambuci Os Gemeos – Conhecidos por suas grandes intervenções urbanas, os gêmeos Gustavo e Otávio Pandolfo possuem obras em várias paredes do mundo, numa mistura de realidade urbana e fantasia. Nascidos no Cambuci, OsGemeos deixaram sua marca em alguns pontos do bairro.

Vila Madalena O Bicho e o Beco do Batman – Bairro conhecido por seus ateliês, lojas, bares e restaurantes, é reduto de artistas e designers. O Beco do Batman é uma das principais referências de arte de rua de São Paulo. Com intervenções de grafite em todo o beco, diversos artistas expõem suas obras.

Galeria Pró Arte Localizada na Rua Gabriel Monteiro da Silva, famosa por lojas de arte, decoração e móveis, promove exposições e leilões, além de ter um rico acervo permanente de artistas renomados.

Eduardo Kobra Memórias de São Paulo – O artista Eduardo Kobra é uma das referências em grafite e arte urbana. O projeto Muros da Memória transforma a paisagem urbana com cenas e personagens das primeiras décadas do século XX, numa junção de nostalgia e modernidade.

 

Ir Para Topo Da Página

 

 

68. Além dos Túmulos – Os mistérios de São Paulo – SP

Estado(s): São Paulo. Temas: Cultural, Religioso.

68-catedral_da_se_sao_paulo

Catedral da Sé – São Paulo

Histórias de fantasmas, lendas, crendices e lugares mal-assombrados fazem parte deste roteiro diferente, com destaque para a Arte Tumular da cidade de São Paulo.
O passeio começa com a visita ao Cemitério da Consolação, o mais tradicional da cidade, onde diversas personalidades da nossa história foram sepultadas. Em seguida, um pouco sobre a história da casa mal-assombrada de Dona Yayá, palco de uma sucessão de terríveis episódios que acometeram sua dona, até que ela fosse declarada insana.

Outros cemitérios que marcam a história da cidade também são visitados, como o Araçá e o Redentor. São conhecidas, ainda, curiosidades fúnebres na evolução histórica de São Paulo, entre cortejos, velórios e o culto aos mortos. Lugares como o Vale do Anhangabaú, o antigo Largo da Forca, hoje Praça da Liberdade, onde fica a Igreja Santa Cruz dos Enforcados e outros atrativos que, segundo a crendice popular, espíritos perdidos vagueiam. O Castelinho da Rua Apa, uma das mais famosas moradas de fantasmas da capital, a alma penada que ronda o Largo São Francisco, o famoso túmulo de Júlio Frank, o fantasma da ópera do Teatro Municipal, o assombrado Edifício Joelma e as almas injustiçadas no Palácio da Justiça completam este roteiro.

 

Destinos deste roteiro

São Paulo São Paulo é, sobretudo, fascinante. Diferente de todas as cidades do Brasil, “Sampa” possui uma vida frenética de trabalho, compras, lazer, diversão e eventos.

Cemitério da Consolação É o mais antigo cemitério em funcionamento na cidade de São Paulo e uma das principais referências da arte tumular, com obras de arte de escultores como Victor Brecheret, Celso Antônio Silveira de Menezes, Nicola Rollo, Luigi Brizzolara e Galileo Emendabili.

Cemitério Araçá Criado em 1887, está localizado entre os bairros do Pacaembu e Pinheiros e atualmente possui 222.000m², com mausoléus de importantes e tradicionais famílias paulistanas. Nele, também está localizado o Mausoléu da Polícia Militar do Estado de São Paulo, onde estão enterrados os policiais que morreram em ação.

Igreja Santa Cruz dos Enforcados Situada na Praça da Liberdade foi palco de execuções de condenados, tanto antes da independência política, como posteriormente, quando vigorava a pena de morte, dada esta por asfixia pelo enforcamento.

Capela dos Aflitos Também localizada no bairro da Liberdade, a origem da capela está ligada ao Cemitério dos Aflitos, local onde eram sepultadas as pessoas de classes menos favorecidas e os condenados a enforcamentos. Construída em 1779 em taipa de pilão, a pequena capela conserva algumas características do projeto original.

Teatro Municipal Inaugurado em 1911, o imponente prédio tem em seu interior um imenso lustre, com 260 lâmpadas e 6 mil peças de cristal, parapeitos revestidos com ouro e forro decorado com uma pintura de Oscar Pereira da Silva.

Vale do Anhangabaú Localizado no centro da cidade, entre os Viadutos do Chá e Santa Ifigênia, tem em seu entorno o prédio da Prefeitura e do Teatro Municipal. A palavra Anhangabaú é de origem indígena e significa em tupi, rio ou água de mau espírito. Acredita-se que tenha sido batizado com este nome por conta de algum malefício feito pelos bandeirantes aos índios.

Palácio da Justiça Considerado monumento histórico de valor arquitetônico e interesse cultural, foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Arqueológico, Artístico e Turístico (CONDEPHAAT) em dezembro de 1981. Sua fachada foi inspirada no Palácio da Justiça de Roma, com acabamentos luxuosos e ornamentados com símbolos do judiciário.

Faculdade de Direito do Largo de São Francisco Criada em 1827, a Academia de Direito de São Paulo instalou-se no Largo de São Francisco, no velho convento, que datava do século XVI e cujas respectivas igrejas ainda existem. Na década de 1930, foi construído um novo edifício, com projeto de Ricardo Severo, criado em estilo neocolonial. O edifício, hoje tombado como patrimônio histórico do Estado de São Paulo, abriga importante acervo cultural.

Castelinho da Rua Apa Construído em 1912, na Rua Apa, esquina com Avenida São João, foi o palácio de uma rica e tradicional família da cidade e cenário de um crime. A Sra. Maria Cândida Reis e seus filhos, Armando e Álvaro, foram mortos a tiros em 1937, fato nunca esclarecido e que hoje é uma lenda urbana da cidade, com pessoas que dizem ouvir e ver coisas no local.

Edifício Joelma Atualmente denominado Edifício Praça da Bandeira, foi inaugurado em 1971 com 25 andares e tornou-se conhecido nacionalmente quando, em fevereiro de 1974, um incêndio provocou a morte de 188 pessoas.

Catedral da Sé É uma das maiores igrejas do mundo em estilo gótico, com 111m de comprimento, 46m de largura e 16 torres. O templo atual começou a ser erguido em 1913 e foi inaugurado ainda incompleto em 1954, durante as comemorações dos 400 anos da cidade.

Casa de Dona Yayá Um casarão localizado no bairro do Bixiga conta a história de Dona Yayá, que foi condenada a manter-se reclusa em seu cárcere particular por cerca de 40 anos, em função de uma doença mental. Sua família foi marcada por tragédias, com diferentes mortes dos 3 irmãos e dos pais. Hoje, a casa é aberta para visitação.

 

Ir Para Topo Da Página

 

 

74. Circuito das Frutas – SP

Estado(s): São Paulo. Temas: Rural, Cultural.

74-festa_do_caqui_itatiba_sao_paulo

Festa do Caqui, Itatiba – São Paulo

Grande produtor de frutas, o interior do Estado de São Paulo é boa parte da locomotiva que move o Brasil. Melhor ainda do que a imensa variedade de frutas são as inúmeras festas que ocorrem todo o tempo em função desse cultivo. As cidades contempladas por este roteiro ainda têm uma particularidade: são todas fortemente influenciadas pela imigração européia, o que torna cada município uma atração à parte.

Atibaia ganhou fama como “cidade dos morangos”. Indaiatuba se destaca pela produção de uvas e acerola. Itatiba planta caqui, morango e uva. Itupeva tem clima favorável à produção de uva, morango e pêssego. Jarinu produz morango, pêssego e ameixa, entre outros frutos. A “Terra da Uva” – Jundiaí – ganhou o apelido graças à produção de uva niágara rosada, mas também colhe pêssego, morango e caqui. Em Louveira uva niágara também é cultivada, além de caqui, figo, pêssego, ameixa e morango. Morungaba tem maracujá, figo, laranja e pêssego. Célebre pela produção de figo, Valinhos realiza anualmente duas das festas mais badaladas do Circuito das Frutas: a Festa do Figo e a Expo Goiaba. Vinhedo, como indica o próprio nome, orgulha-se de suas uvas.

Cada uma com sua especialidade, mas todas reunidas com um só propósito: fazer o turista feliz! Aproveite e leve bastante guardanapo!

 

Destinos deste roteiro

São Paulo São Paulo é, sobretudo, fascinante. Diferente de todas as cidades do Brasil, “Sampa” possui uma vida frenética de trabalho, compras, lazer, diversão e eventos.

Morungaba Assentada nas colinas suaves de um vale ao pé da Serra das Cabras, a cidade é um convite à tranquilidade, marcado pelas belíssimas estradas que levam ao município e constituem-se um atrativo por si só. A Estância Climática de Morungaba, com suas maravilhosas paisagens, destaca-se pela produção de maracujá, figo, laranja e pêssego, além das tradicionais compotas, doces e temperos conhecido em todo País.

Itatiba Localizada a 80 km de São Paulo é internacionalmente conhecida por seu setor moveleiro. No roteiro rural, os turistas poderão degustar um delicioso café típico da fazenda, visitar plantações de caqui, morango e uva, além de adquirirem os produtos produzidos nas propriedades.

Valinhos Conhecida pela produção de figo, a cidade nasceu de um pouso de tropeiros que rumavam para Goiás e cresceu pelas mãos dos imigrantes que se mudaram para a região. Valinhos realiza, anualmente, uma das festas mais conhecidas e visitadas do Circuito das Frutas, a Festa do Figo e a Expo Goiaba, reunindo exposições de frutas, produtos artesanais, manifestações culturais e variada gastronomia, que inclui diversos doces e receitas com frutas, entre elas o delicioso figo de chocolate.

Vinhedo Vinhedo é uma cidade cheia de charme. Suas belas ruas e avenidas arborizadas, seus jardins e praças são um eterno convite ao desfrute da cidade, que se caracteriza pela gastronomia variada, incluindo restaurantes e pela vida noturna sempre agitada. Vinhedo realiza, anualmente, a Festa da Uva, que se destaca pelos inúmeros atrativos culturais, dança, música e exposição de frutas.

Louveira Privilegiada pelo acesso fácil e com atrativos o ano todo, o município se destaca pelas belezas naturais, riquezas histórico-culturais e gastronomia variada. O grande destaque é a produção da uva Niágara. Caquis, figos, pêssego, ameixas e morangos. É realizada todo ano a tradicional Festa da Uva, com pratos típicos e passeio rural, além dos sucos, vinhos, saborosos doces, geléias, licores e delicioso café da manhã na Fazenda.

Indaiatuba Sua topografia plana é uma característica marcante que incentiva os passeios de bicicleta por suas largas e belas ruas e avenidas. No meio rural, a cidade conta com a produção de uvas e acerola orgânica, entre diversos outros tipos de cultivo. As festas da Tradição e das Nações Unidas são atrações à parte e imperdíveis de Indaiatuba.

Itupeva Itupeva tem belas paisagens que se dá a um conjunto de morros arredondados e de pequenos vales. Lá é produzido uva, mel, cachaça, vinho, morango, pêssego, leguminosas e verduras. A implantação de um parque aquático, que atrai anualmente milhões de pessoas, é uma atração na cidade. O município ainda conta com áreas naturais para desenvolver passeios a cavalos, caminhadas e ciclismo. Um roteiro ideal para você e sua família.

Jundiai Nacionalmente conhecida como “Terra da Uva”, a cidade é marcada pela presença imigrante, pela cultura e pelo enorme patrimônio histórico, fruto de um desenvolvimento que marcou o crescimento do Estado de São Paulo. Atualmente, é a maior produtora de uva Niágara do País, produzindo também pêssego, morango, caqui e outras frutas. Destacam-se as Festas do Morango e da Uva, além da Festa De La Colônia Italiana. Possui ainda inúmeras belezas naturais, dentre elas a Serra do Japi, patrimônio ambiental do Estado

Jarinu Renomada por sua paisagem bucólica e sua culinária variada e saborosa, Jarinu é um município que ainda mantém características interioranas. Com temperatura entre 18°C e 28°C, possui o melhor clima do mundo, segundo os dados da UNESCO. Jarinu produz morango, pêssego, ameixa, entre outras frutas. Seu calendário de eventos destaca-se pela Festa da Ameixa, realizada no mês de dezembro e a Festa do Morango, com inúmeros pratos típicos, realizada no mês de junho.

Atibaia Atibaia é uma Estância Climática privilegiada por sua localização. A 60 km de São Paulo, no entroncamento das rodovias Fernão Dias e Don Pedro I, a “cidade dos morangos” tem diversos atrativos turísticos naturais, o mais conhecido deles é a Pedra Grande, a 1.450 metros acima do nível do mar. As atividades culturais do município e as suas festas típicas formam um conjunto de atrações turísticas de muita riqueza, atraindo visitantes de diferentes partes do País.

 

Ir Para Topo Da Página

 

 

97. Circuito Vale Histórico – SP

Estado(s): São Paulo. Temas: Cultural, Ecoturismo.

areias-sao-paulo

Areias, São Paulo

Arquitetura, gastronomia e cultura que remontam à época colonial, além de rios, cachoeiras e cavernas nas regiões das serras da Mantiqueira e do Mar fazem deste roteiro uma combinação de forte apelo. Criado com auxílio do SEBRAE-SP, ele apresenta um patrimônio histórico-cultural que se estende pelas cidades de Areias, Arapeí, Bananal, Queluz, São José do Barreiro e Silveiras. Embelezado pela exuberância da natureza local, o trajeto lembra partes da Europa, mas caracteriza bem os primórdios da urbanização paulista, fluminense e mineira como presenciada pelos tropeiros nos ciclos econômicos do café e do leite. Além do casario histórico, os costumes guardam influências coloniais até hoje.

Previsto para levar 12 dias, o roteiro visa implantar o turismo sustentável no Vale do Paraíba. A fauna e a flora das Serras da Bocaina servem não apenas como cultura e material para belas fotografias, como também incentivam o senso de preservação dos visitantes. Há diferentes níveis de dificuldade para as caminhadas que levam aos pontos turísticos listados. Nas áreas urbanas, elas são mais amenas. Para se aventurar pelas trilhas que levam ao melhor da natureza da região, o nível de dificuldade pode ir do leve/fácil ao médio/difícil. Em alguns pontos da Serra da Bocaina, como a Trilha do Ouro, é preciso grande preparo físico mesmo. Quando as estradas de terra não oferecem condições adequadas, as trilhas são exploradas em veículos 4×4.

 

Destinos deste roteiro

Areias As diversas construções coloniais habitadas pelos senhores do café remetem o turista ao passado. As principais são a Casa da Cultura (1833), a Igreja Matriz de Sant’Anna (1792/1874) e o Solar Imperial (1798).

Bananal O grande atrativo da cidade é a Serra da Bocaina, com cachoeiras e morros em inúmeros tons de verde – a estrada tem trechos precários, mas a vista de lá de cima vale o perrengue. Não passe por Bananal sem visitar o Centro Histórico, que abriga a mais antiga farmácia do país em funcionamento. Como chegar Quem vem de são Paulo ou Rio de Janeiro deve seguir pela Via Dutra (BR-116) até Barra Mansa e rodar mais 20 km pela RJ-157 e pela SP-064 até o Centro de Bananal. Há uma opção mais curta para os paulistanos, que podem deixar a Via Dutra em Queluz e ir por uma estrada estreita e sinuosa. Como Circular A estrada de terra para o alto da Serra da Bocaina tem trechos muito esburacados – mesmo os asfaltados. Se não quiser usar seu veículo, negocie com os motoristas de kombis na praça central da cidade. Alguns topam levar turistas até lá.

São José do Barreiro É onde fica a entrada do Parque Nacional da Serra da Bocaina, com trilhas, cachoeiras e picos a 2 000 m de altura. Há várias formas de desbravar a região: em trilhas que variam em extensão e grau de dificuldade, a cavalo ou de carro. Nesse caso, prefira um veículo 4X4, pois a estrada até o parque tem trechos precários. Como Circular Da praça central até a portaria do Parque Nacional da Serra da Bocaina são 28 km serpenteando por uma estrada de terra com trechos muito esburacados e que devem ser percorridos com veículos 4X4. Carros são proibidos dentro da área do parque.

 

 

Ir Para Topo Da Página

 

 

98. Rota da liberdade – SP

Estado(s): São Paulo. Temas: Cultural.

sao-jose-do-barreiro-sao-paulo

São José do Barreiro, São Paulo

A história, a cultura, a arquitetura e a gastronomia dos negros no Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte. A Rota da Liberdade pode ser explorada por alguns roteiros. Em O Negro Africano e os Barões do Café visita-se as fazendas Maristela e Cabral, o Solar do Visconde da Palmeira e o Sitio do Pica-Pau Amarelo. São três dias em Taubaté, Tremembé e Pindamonhangaba. Com a mesma duração, Na Rota da Abolição inclui três cidades: Redenção da Serra, São Luiz do Paraitinga e Tremembé. Piquete, Lorena e Cruzeiro compõem o cardápio do roteiro Religiosidade e Economia, também voltada para a atividade cafeeira.

Já a seleção de Cultura Afro-brasileira e o Caminho do Ouro conta com Piquete, Guaratinguetá e Cunha para resgatar as origens do sincretismo religioso nascido com a influência dos negros. A Fazenda Santa Lídia em Piquete, as fazendas Pau d’Alho e São Francisco em São José do Barreiro e a Boa Vista em Bananal formam o roteiro Sociedade e Economia Cafeeira. Quilombos e Sítios Arqueológicos une o aspecto histórico da cultura afro-brasileira com a beleza do Litoral Norte. Em São Sebastião visita-se o Sítio Arqueológico São Francisco, em Ubatuba o Quilombo do Caçandoca ou Camburi e em Ilhabela a praia de Castelhanos.

 

Destinos deste roteiro

Bananal O grande atrativo da cidade é a Serra da Bocaina, com cachoeiras e morros em inúmeros tons de verde – a estrada tem trechos precários, mas a vista de lá de cima vale o perrengue. Não passe por Bananal sem visitar o Centro Histórico, que abriga a mais antiga farmácia do país em funcionamento. Como chegar Quem vem de são Paulo ou Rio de Janeiro deve seguir pela Via Dutra (BR-116) até Barra Mansa e rodar mais 20 km pela RJ-157 e pela SP-064 até o Centro de Bananal. Há uma opção mais curta para os paulistanos, que podem deixar a Via Dutra em Queluz e ir por uma estrada estreita e sinuosa. Como Circular A estrada de terra para o alto da Serra da Bocaina tem trechos muito esburacados – mesmo os asfaltados. Se não quiser usar seu veículo, negocie com os motoristas de kombis na praça central da cidade. Alguns topam levar turistas até lá.

Cruzeiro Aos pés da Serra da Mantiqueira, atrai praticantes de montanhismo e voo livre. A economia local gira em torno da indústria metalúrgica e de celulose.

Cunha As chuvas que atingiram a cidade no começo de 2010 não abateram os moradores e pousadeiros. Embora o temporal tenha afetado algumas estradas, seus efeitos hoje são quase imperceptíveis na infraestrutura turística da cidade – ótima notícia para os casais em busca de sossego e para quem quer comprar as famosas cerâmicas locais.

Guaratinguetá Conhecer a casa onde Frei Galvão, o primeiro santo brasileiro, viveu no século 18 (e levar suas famosas pílulas milagrosas para casa) é o objetivo da maioria dos turistas. De quebra, ainda é possível dar um pulinho na cidade vizinha, Aparecida, para visitar um dos maiores templos católicos do mundo.

Ilha Bela É a cidade do Litoral Norte de São Paulo que está sempre na moda. Cheia de novidades, com grande variedade de hotéis, pousadas e dezenas de praias que favorecem a prática de diversos esportes náuticos, a ilha recebe diversos públicos distintos o ano todo. Esportistas se esbaldam com nons ventos, cachoeiras, trilhas e praias de mergulho, surfe e kitesurfe. Jovens curtem a noite. Famílias aproveitam as praias de águas calmas. E a beleza exuberante é um presente a todos que visitam Ilhabela.

Maresias Nada no litoral paulista se compara a Maresias. Linda e quente, a praia é o destino favorito da juventude endinheirada. O trecho de areia mais sexy de São Paulo também dá as cartas quando o assunto é badalação. De dia – um pouco mais tarde que o convencional, digamos – seus quatro quilômetros de areias claras e finas viram um mix de desfile de boa forma e atividades esportivas, que vão de surfe e body-board a canoagem e natação. Atrai até a única etapa brasileira do mundial de town-in (surfe puxado por jet ski). E sem contar que dali até Camburi, outra praia badalada, é um pulo. À noite, os barzinhos fervem. E, claro, há o Sirena… um clube que é quase sinônimo de Maresias, com DJs residentes e DJs convidados. Há quem desça da capital especialmente para curtir a balada. É eletrônico a perder de vista.

Pindamonhangaba Durante a semana, atrai turistas de negócios por causa de seu robusto Distrito Industrial. Nos fins de semana de inverno, surge como alternativa para quem quer visitar a vizinha Campos do Jordão, mas pretende economizar com hospedagem.

São José do Barreiro É onde fica a entrada do Parque Nacional da Serra da Bocaina, com trilhas, cachoeiras e picos a 2 000 m de altura. Há várias formas de desbravar a região: em trilhas que variam em extensão e grau de dificuldade, a cavalo ou de carro. Nesse caso, prefira um veículo 4X4, pois a estrada até o parque tem trechos precários. Como Circular Da praça central até a portaria do Parque Nacional da Serra da Bocaina são 28 km serpenteando por uma estrada de terra com trechos muito esburacados e que devem ser percorridos com veículos 4X4. Carros são proibidos dentro da área do parque.

São Luiz do Paraitinga No começo de 2010, a pequena cidade histórica viu parte de seu rico patrimônio ser destruído por uma enchente de grandes proporções – casarões dos séculos 18 e 19 e a Igreja Matriz São Luiz de Tolosa desmoronaram. Mas, pouco tempo depois da tragédia, as atividades turísticas foram retomadas e o calendário cultural, reerguido (com as tradicionais festas de Carnaval e do Divino). As obras de recuperação das fachadas danificadas e a reconstrução da Igreja Matriz seguem a todo vapor.

São Sebastião É o trecho mais badalado (e elitizado) do litoral paulista, com 100 km de praias rodeadas por mata Atlântica. Os balneários têm “vida independente”, com seus hotéis, bares e restaurantes – os melhores estão em Camburi e Juqueí. Para namorar, as duas Toque-Toque são boas escolhas; famílias preferem Juqueí e Paúba; quem quer se jogar na balada, vai para as areias de Maresias e Camburi, que fervem de dia e à noite. No sopé da serra do Mar, a poucos quilômetros da areia, passeios ecológicos e de aventura (como trilhas e cascading) completam a lista de atrações.

Taubaté O escritor Monteiro Lobato e o cineasta Amácio Mazzaropi fazem parte da história de Taubaté. O primeiro nasceu aqui, num lugar que virou inspiração para a criação do Sítio do Pica-Pau Amarelo. O segundo viveu numa fazenda que, hoje, é sede do melhor hotel-fazenda da região. Os lugares que marcaram a vida desses personagens atraem muitos visitantes a Taubaté – embora durante a semana ela seja mais frequentada por turistas de negócios.

Ubatuba Boa parte de suas 75 praias permanecem intocadas e 80% de sua Mata Atlântica ainda está preservada. Os trechos de litoral mais próximos de Caraguá, no sul, são cheios de quiosques e lotam nos fins de semana – em compensação, ficam perto do Centro, onde estão os melhores restaurantes de Ubatuba. Se quiser sossego, fuja para o norte, que tem praias tranquilas como a pequenina Picinguaba e a encantadora Prumirim, ambas no caminho de Paraty.

 

Ir Para Topo Da Página

 

 

99. Roteiro dos Bandeirantes – SP

Estado(s): São Paulo. Temas: Cultural, Experiência.

mina-de-ouro-de-aracariguama-sao-paulo

Mina de Ouro em Araçariguama, São Paulo

Eis uma bela seleção de museus, fazendas, trilhas e caminhos que seguem os passos dos antigos bandeirantes. A aventura original partiu da Vila de São Paulo de Piratininga e destrinchou o então desconhecido território brasileiro. O roteiro passa por cidades com centros históricos preservados, reservas ambientais, trilhas ecológicas, diversidade gastronômica e eventos. traz oito cidades paulistas ao longo de 180 km, a partir de Santana do Parnaíba, que possui o maior conjunto arquitetônico preservado do estado. A seguir vem Pirapora do Bom Jesus, que foi um vilarejo missionário e também é conhecida como berço do samba paulista.

Araçariguama teve um início próspero em 1648, mas com a abertura de estradas posteriores, entrou num ostracismo que nem a descoberta de ouro conseguiu vencer. Conhecida como “a terra da pinga”, Cabreúva fica dentro de uma área de preservação ambiental. Além de seus produtos de tamanho exagerado, Itu também atrai pela sua história e belezas naturais e Salto surgiu no século XVII como aldeamento indígena. Já em Porto Feliz vale visitar o Parque das Monções, a Casa da Alfândega e o Museu Histórico e Pedagógico das Monções. Por fim, Tietê guarda longa história na agricultura desde que prosperou com o cultivo de cana de açúcar. É ela encerra esse rico roteiro pelo interior paulista.

 

Destinos deste roteiro

Araçariguama Localizada às margens da Rodovia Castello Branco, a cidade é um importante pólo industrial do interior paulista. Nos fins de semana, um dos lugares mais visitados é a Mina de Ouro, herança descoberta pelos bandeirantes em 1590. O Morro do Mombaça, com 984 metros de altitude, atrai praticantes de voo duplo (Elemento Ar, R$ 150, 7864-4755). Outra atração é Cachoeira do Rio Acima, com quedas de aproximadamente 3 metros, que formam uma piscina natural propícia para banhos. Para visitar as atrações, contrate um guia na Secretaria de Turismo, 4204-1443.

Cabreúva Fica numa região de relevo montanhoso, dominada pela Serra do Japi. Mas, apesar dos atrativos naturais, Cabreúva segue sendo destino de turistas de negócios – recentemente, o maior centro de distribuição da Avon no Brasil e uma unidade da Siemens se instalaram no Distrito Industrial do município.

Itu Hoje, é difícil pensar em Itu sem lembrar que ela é a “cidade do exagero” (a lenda surgiu nos anos 60, quando o comediante Simplício dizia no programa A Praça da Alegria que tudo na sua cidade natal era grande demais). O caricato orelhão gigante ainda leva muita gente à Praça da Matriz, é verdade, mas muitos visitantes vêm a Itu em busca das bem-estruturadas hospedagens nos arredores.

Santana de Parnaíba É lembrada por ter uma das mais famosas festas de Corpus Christi do país. Para o evento religioso, celebrado com missas e procissões, os habitantes se unem para enfeitar as principais ruas da cidade com flores e serragem colorida. O ponto alto da festividade acontece no lardo da Igreja Matriz. O Centro Histórico, com preservados casarões dos séculos 17 a 19, também é um passeio agradável.

 

Ir Para Topo Da Página

 

 

100. Circuito Taypa de Pilão – SP

Estado(s): São Paulo. Temas: Cultural.

embu-das-artes-sao-paulo

Embu das Artes, São Paulo

Reunindo municípios próximos à capital, o Circuito Turístico Taypa de Pilão compõe visitas guiadas por patrimônios históricos arquitetônicos do estado tombados pelo IPHAN. Fazendas e aldeamentos mantidos por jesuítas oferecem belos exemplos do que era a técnica construtiva conhecida como Taipa de Pilão, com paredes de barro socado e terrenos planos, em geral encontrados no alto dos morros. Os passeios se tornam verdadeiras aulas sobre o que foi o Bandeirismo Paulista, as expedições de colonização do planalto paulista rumo ao oeste do estado.

São sei passeios em diferentes combinações dessas cidades. O Taypa de Pilão I agrupa Santana de Parnaíba e São Roque. O Taypa de Pilão II inclui Carapicuíba, Cotia e São Roque, o terceiro compreende visitas a Carapicuíba e Embu das Artes, o quarto Barueri, Santana de Parnaíba e Cotia, o quinto Barueri e Embu das Artes, enquanto o sexto combina Embu das Artes e Cotia. Quem escolhe qualquer um dos passeios do Circuito Turístico Taypa de Pilão encontra um resgate histórico e cultural da história, da arquitetura, da arte e da religiosidade dos primórdios da colonização do território paulista.

 

Destinos deste roteiro

Cotia Os abastados moradores dos condomínios fechados da região fizeram surgir em Cotia um badalado polo gastronômico, especialmente entre a Rua José Félix de Oliveira e a Avenida São Camilo, no bairro da Granja Viana. As melhores atrações da cidade estão distribuídas pela Rodovia Raposo Tavares – crianças descobrem a vida rural na Bichomania e no Pet Zoo, marmanjos dão uma de piloto no Kartódromo e todos se encantam com o belíssimo Templo Zu Lai, o maior monastério budista da América Latina.

Embu das Artes Não é à toa que os moradores e a prefeitura se engajaram para mudar o nome da cidade para “Embu das Artes” (motivo de um plebiscito que estava previsto para depois das eleições de 2010). Nos fins de semana, milhares de turistas vêm até aqui atrás de objetos de decoração, artesanato, peças de antiguidade e móveis rústicos. No Centro Histórico, o emaranhado de lojas divide espaço com construções como a Igreja Nossa Senhora do Rosário, convertida em Museu de Arte Sacra.

Santana de Parnaíba  É lembrada por ter uma das mais famosas festas de Corpus Christi do país. Para o evento religioso, celebrado com missas e procissões, os habitantes se unem para enfeitar as principais ruas da cidade com flores e serragem colorida. O ponto alto da festividade acontece no lardo da Igreja Matriz. O Centro Histórico, com preservados casarões dos séculos 17 a 19, também é um passeio agradável.

São Roque Bom programa para escapar do agito da capital paulista, que fica a cerca de uma hora daqui. Os hotéis são ótimos para relaxar durante o fim de semana – alguns ficam em grandes áreas verdes. O suco de uva e o vinho de mesa que fizeram a fama da cidade nas décadas passadas continuam atraindo visitantes, assim como a pitoresca pista de esqui e snowboard.

 

 

Ir Para Topo Da Página

 

 

107. Walktour gratuito pelo centro de São Paulo

Estado(s): São Paulo. Temas: Cultural, Religioso.

Igreja da Sé, São Paulo

São Paulo é a maior cidade da América do Sul, uma das 10 maiores do mundo, e onde o turista encontra muitas opções de passeios. Seja nos mundialmente famosos restaurantes, nas construção antigas do centro ou em algum dos parques da cidade.

Em um passeio a pé, cerca de 06 horas são mais do que suficientes para conhecer estes pontos turísticos e ainda almoçar em um bom restaurante e fazer compras em uma das inúmeras feiras da cidade.
O passeio pode iniciar-se no lugar mais adequado para tal, no marco zero de São Paulo, na Praça da Sé. De fácil acesso, via ônibus ou metrô, a praça, além de demarcar o marco zero da cidade, também abriga a imponente Catedral da Sé, a maior construção em estilo gótico do País e uma das maiores do mundo. O edifício tem 111m de comprimento e 46m de largura.

 

Clique AQUI e veja matéria completa sobre uma opção de walktour gratuito em São Paulo.

 

 

Ir Para Topo Da Página

 

 

 

108. Avenida Paulista e sua decoração natalina

Estado(s): São Paulo. Temas: Cultural.

Avenida Paulista

A Avenida Paulista é considerada o centro financeiro de São Paulo, e também um dos pontos turísticos mais importantes da cidade. Na região existe uma grande concentração de lojas, restaurantes, hospitais, escolas e atrações culturais, como o MASP, o teatro Gazeta e o Centro Cultural Itaú.

A avenida tem quase 3 km de extensão, e é facilmente percorrida a pé. O trajeto pode iniciar-se na parte mais movimentada, próximo ao metro consolação e a avenida de mesmo nome ou na outra ponta da avenida, na altura do metro Paraíso. Extremidades que fizeram famoso o ditado paulistano “do Paraíso a Consolação”.

 

A avenida possui calçadas largas, corredores especiais para ônibus e muitos pontos com policiais, o que traz grande tranquilidade para os pedestres. É na avenida, também, onde começam ou acabam a maioria dos movimentos cívicos da cidade, sendo um ponto importante na história dos movimentos sociais do país.

 

Clique AQUI e veja matéria completa sobre as atrações turísticas da avenida Paulista, em  São Paulo.

 

 

Ir Para Topo Da Página

 

 

109. Mercado Municipal, Vila Madalena e Estádio do Pacaembu. Turismo em São Paulo

Estado(s): São Paulo. Temas: Cultural, Religioso.

Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

No centro de São Paulo, ao lado da rua 25 de Março, o centro popular de compras de São Paulo, encontramos um dos pontos turísticos mais famosos da cidade, o Mercado Municipal. O Mercado, inaugurado em 1933, é um importante entreposto comercial de frutas e verduras da cidade.

 

Durante a noite e inicio da manhã são as vendas no atacado (para donos de restaurantes, lanchonetes e buffets) que movimentam o Mercadão, já no restante do dia, e principalmente nos finais de semana, os corredores e mesas do Mercado Municipal são tomados por turistas de todo o Brasil e do mundo.

 

Em uma visita a um dos restaurantes e bares localizados no segundo andar, é comum ouvir conversas em outros idiomas, situação que já influenciou os donos dos empreendimentos a incentivarem e pagarem cursos de Inglês para seus funcionários.

 

Clique AQUI e veja matéria completa sobre alguns dos pontos turísticos mais famosos de  São Paulo.

 

 

Ir Para Topo Da Página

 

 

Deixe seu comentário também!

Comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.