O que posso fazer? » Dicas para se tornar um turista sustentável

Dicas para se tornar um turista sustentável



 

Reunimos todas as dicas da semana já dadas no Portal para você se tornar um turista sustentável.

 

Veja e torne-se um turista mais consciente e que traz reais benefícios para os locais que visita.

 

-> Veja a segunda parte da matéria com todas as dicas já dadas no Portal <-

 

Desligue da tomada! Desligue aparelhos eletro-eletrônicos da tomada e todas as luzes antes de sair de casa para viajar.

 

torneira_gotejando

Use baterias recarregáveis! É bom para o ambiente e para seu bolso. Elas custam mais caro, mas duram muito mais…É  uma questão de inteligência!

 

Doe seu guia de viagem e brochuras já utilizados para outros turistas ou, quando possível, deixe-os em sua última acomodação.

 

Informe o responsável do hotel caso encontre vazamentos de água ou desperdícios de energia.

 

 

Peça permissão antes de tirar fotos de pessoas e de suas casas e não se sinta ofendido se estes negarem seu pedido.

 

turistas-tirando-fotos-ecohospedagem

Alugue carro apenas em último caso. Usando transporte público, bicicleta e caminhando você agride menos o ambiente e terá a oportunidade de conhecer mais de perto a cultura local.

 

Reduza seu lixo. Tenha sempre uma garrafa de água reutilizável com você. Nunca jogue lixo na praia ou nas trilhas.

 

Aprenda algumas palavras na língua local. Sua recepção será muito mais calorosa caso mostre conhecimento da cultura e do idioma local.

 

 

Anuncie sua preferência por não trocar roupas de cama e toalha diariamente.

 

comercio local - feira turismo e sustentabilidade

Não tire fotos com “animais selvagens”. Normalmente estes animais são tirados bem jovens da natureza. Ao pagar para tirar fotos você não esta ajudando a comprar comida para os bichinhos e sim ajudando para que esta prática continue.

 

Consuma produtos locais e da estação, esqueça um pouco alimentos fast food. Lembre-se: gastronomia local também é cultura.

 

Guias de viagem são boas fontes de informação, mas conheça profundamente o destino através de conversas com moradores, visitando locais fora do “eixo turístico” e criando seu próprio itinerário.

 

 

Isto é apenas para jovens? Você pode realizar uma viagem à praia, à cidade ou à floresta, pode ser uma viagem em família ou não a questão é fazer uma diferença positiva para as pessoas e os locais que visitamos.  Escolhendo um hotel sustentável você esta ajudando a mudar vidas para melhor e mantendo os destinos apropriados para os próximos visitantes.

 

neutralizacao-de-carbonoDê preferência a voos sem escalas e por companhias que possuem programa de neutralização de carbono.

 

Evite abusar da extravagância. Evite demonstrações exageradas de riqueza. Não encoraje crianças a mendigar.

 

Contrate apenas guias treinados e certificados e de preferência da comunidade local. Além de serem bem preparados, eles conhecem mais a região e suas histórias.

 

Leve ecobags na bagagem para compras nos supermercados, roupas sujas, lixo e para trazer lembranças.

 

praia2011guaruja1Visite os locais mais procurados fora da temporada. Os preços são mais baixos e o impacto do turismo é menor.

 

Evite comer peixe de água salgada quando estiver longe do mar. O custo de transporte e energia é altíssimo para trazê-lo até você. Preferindo opções de alimentos regionais você também ajuda no desenvolvimento da comunidade local.

 

Respeite a cultura local e suas tradições! Vista-se adequadamente, respeite os locais religiosos, não compre o que não é “vendável”.

 

Incentive as boas práticas! Caso você conheça um empreendimento com boas práticas indique-o a amigos e familiares (e a nós também). Essas empresas agridem menos o ambiente e trazem benefícios a muitas pessoas.

 

lixeiras_reciclaveis turismo e sustentabilidade

Prefira utilizar ventilador ao invés de ar condicionado. O consumo de energia é em média 12 vezes menor.

 

Ao pesquisar por hotéis pergunte sobre suas práticas sócio-ambientais. Quanto mais questionarmos sobre essas ações mais o setor passará a persegui-las.

 

Não leve seu cão para praias, cachoeiras e outros recantos ecológicos.

 

 

Fique um pouco mais. Cerca de 75% das emissões durante uma viagem são devidas ao transporte. Ficando mais você quase não emite CO2 e ajuda a comunidade a aumentar sua renda.

 

artesanato2Pague um preço justo! Barganhe com humor e lembre-se que uma pequena quantia economizada por você pode ser uma quantia significante para o vendedor.

 

Evite as redes de restaurantes. Eles utilizam alimentos importados, mandam grande parte do lucro para fora da comunidade e destroem a cultura e a variedade local.

 

Se tiver que alugar um carro (dê preferência a meios de transporte mais “limpos”) opte pelos veículos híbridos ou com motor flex.

 

 

Respeite o meio ambiente local.  Não remova plantas ou dê comida aos animais nos ambientes naturais.

 

onibus-turisticoAjude a reduzir a poluição. Utilizar transporte público, andar de bicicleta ou caminhar são alternativas de transporte ecologicamente corretas além de lhe proporcionar maior contato com a cultura local.

 

Use transporte público sempre que possível. Dando preferência por trens, metro, ônibus, bicicleta ou mesmo a pé você ajudará o meio ambiente e terá muito mais contato com a cultural local.

 

 

Não compre produtos feitos com peles de animais ou espécies em extinção. Ao comprar produtos que utilizam corais, conchas, estrelas-do-mar, mármore, couro, penas ou qualquer outro produto natural, você está incentivando um comércio que nem sempre é sustentável.

 

pedrasAo voltar da viagem recicle os materiais de viagem. Brochuras, revistas, guias e outros materiais de viagem podem ser reciclados ou mesmo reutilizados por um amigo que queira viajar para o mesmo destino que você.

 

Quando for viajar de carro lembre-se de fazer uma checagem antes de sair de casa. Um filtro de ar trocado frequentemente significa menor consumo de combustível.

 

 

ecobag

Sua opinião pode fazer a diferença. Se os locais que você visitou agiram de forma social ou ambientalmente irresponsável ou se as atitudes poderiam ter sido melhores, contribua dando a sua opinião.

 

Evite o desperdício. Utilize sacolas retornáveis ao invés de sacolas plásticas. Além de diminuir o volume de lixo produzido, reduz-se também o consumo de energia, água e matéria-prima que seriam necessários no seu processo de produção.

 

Se for viajar de carro lembre-se de calibrar os pneus antes de sair. Pneus calibrados economizam muita gasolina e ainda trazem mais segurança para você e sua família.

 

 

Quando for viajar de carro, retire o máximo possível de peso que não for usar. Quanto mais peso, maior o uso de combustível e desgaste do veículo.

 

Não deixe janelas e portas abertas quando o ar condicionado estiver ligado.

 

ponto de interrogacao verde

Você sabia? “Cada grau aumentado no ar condicionado significa uma economia média de 1 a 3 % na conta de eletricidade”

Fonte: www.naturezaecologica.com

 

 

Respeite as diferenças culturais. Pessoas de diferentes lugares fazem as coisas de forma diferente. Não tente mudá-los, aprenda e divirta-se com eles!

 

 

Use pilhas e baterias recarregáveis. Além de muitos locais não terem uma coleta especifica para esse tipo de resíduo, ao utilizar pilhas recarregáveis você evita que matéria prima seja usada para produzir novas unidades. Sem falar que no final das contas elas saem muito mais baratas que as pilhas normais.

 

diferenca-social-portal-ecohospedagemPode parecer estranho, mas evite dar esmolas na rua. Caso queira fazer uma doação procure instituições locais. Assim evita-se o incentivo a prática de pedir esmolas e ainda garante-se que os recursos sejam distribuídos de forma justa.

 

Dê preferência por comprar e se hospedar em empreendimentos administrados por moradores da região. Comer em restaurantes locais, fazer compras em lojas dos moradores da região, se hospedar em hotéis e pousadas de pequenos empreendedores locais faz com que o dinheiro gasto durante sua viagem fique na comunidade. Trazendo mais benefícios e desenvolvimento para a região.

 

 

-> Veja a segunda parte da matéria com todas as dicas já dadas no Portal <-

 

 

Thiago Cagna – Consultor EcoHospedagem

 

Deixe seu comentário também!

Comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.