Caixa Livre » Festa Pomerana, a festa mais alemã do Brasil

Festa Pomerana, a festa mais alemã do Brasil



 

festa-pomerana-pomerode-santa-catarina-entrada

 

Durante o ano de 2015 o Portal EcoHospedagem realizou o projeto “Na Rota da Sustentabilidade“, projeto em que visitamos as sete regiões mais turísticas do estado de Santa Catarina em busca de opções de turismo sustentável. Confira agora um dos passeios realizado por nós durante o projeto.

 

 

Festa Pomerana – Nosso segundo ano seguido na festa mais Alemã do Brasil

 

 

Já moramos em Santa Catarina há dois anos, sim somos de São Paulo, mas agora “catarinas” por opção, e adoramos conhecer coisas típicas do estado. E pelo segundo ano seguido fomos visitar a Festa Pomerana, a festa mais alemã do Brasil.

 

Confira nossa outra publicação sobre a festa Pomerana ⇐

 

Mas antes de falarmos da festa vamos contar um pouco de uma pousada que conhecemos na cidade.

Depois de termos iniciado o projeto já recebemos vários contatos de pessoas indicando locais para visitarmos ou pedindo para que fossemos visitar seu projeto ou empreendimento. Todas as indicações são sempre muito bem vindas e, caso tenhamos agenda, e caso o empreendimento ou roteiro indicado desenvolva ações socioambientais, nós o visitaremos.

E foi o que aconteceu na nossa visita a Festa Pomerana. Uma semana antes do dia que iríamos à festa recebemos um e-mail do Mirco nos convidando para conhecer sua pousada em Pomerode.

Pela descrição e pelas fotos que vimos, notamos que apesar da pousada não possuir ações para redução do consumo de água e energia ou para gestão de resíduos, ela se enquadrava como turismo cultural e de experiência e então fomos conhecê-la.

Eram 14h de um sábado, depois de uma hora e meia de viagem saindo de Itajaí, quando chegamos a Pomerode, cidadezinha localizada ao lado de Blumenau e que é considerada a cidade mais alemã do Brasil. 

A cidade é assim considerada por ter a maior parte de sua população de origem alemã, ter um alto índice de alfabetização, mão de obra qualificada, predominância da religião pomerana, grande número de construções enxaimel e muitas bandas musicais e sociedades de caça e tiro.

 

Pousada Hetterich, turismo cultural em Pomerode

 

festa-pomerana-pomerode-santa-catarina-pousada

 

Fomos direto conhecer a Pousada Hetterich, a pousada do Mirco. E no nome da pousada já começa a história, pois o nome Hetterich é o sobrenome da família do proprietário, e o símbolo da pousada é o brazão da família alemã.

São cerca de 7 km do portal turístico da cidade até a pousada, sendo menos de 500 metros de estrada de terra bem conservada, mas a distancia vale a pena. A pousada é na verdade uma casa, do próprio Mirco, que inclusive quando recebe turistas dorme na casa de parentes ou na construção que esta finalizando ao lado.

A casa que foi construída no início dos anos 30 é feita em alvenaria autoportante de tijolos maciços e rebocada. E o legal da pousada é isto, o turista vai ficar sozinho em uma casa típica de Pomerode, de um morador de Pomerode, decorada e com equipamentos autênticos da região.

Na casa, por exemplo, encontramos um fogão a lenha, onde o próprio Mirco prepara o café da manhã para os hóspedes, com todos aqueles quitutes típicos da região.

A pousada que possui apenas um quarto, banheiro, sala de estar, sala de jantar e jardim, também é toda decorada com fotos e coisas antigas, como vitrola e quadros de marcas antigas e, para surpreender mais ainda, no sótão, existe um pequeno museu, em que estão expostas, como em um museu mesmo, várias ferramentas, brinquedos e outros carcarecos da época que os avós do Mirco vieram para o Brasil.

Outro ponto bem legal é que a pousada fica quase que na zona rural da cidade, então estar ali, passear pela região com uma das bikes disponíveis na pousada é um experiência diferente e autêntica.

Fica a sugestão para os turistas que estejam indo para Pomerode ou até mesmo Blumenau e queiram passar alguns dias diferentes, longe da cidade, em uma comunidade tradicional e em uma casa típica de Pomerode, a Pousada Hetterich é uma boa opção de turismo cultural.

 

Desfile na avenida principal

 

festa-pomerana-pomerode-santa-catarina-desfile

 

Depois de conhecer o Mirco e sua pousada, fomos para o Portal Turístico da cidade, local por onde passa o desfile da Festa Pomerana. A festa, que já esta em sua 32° edição, recebe, atualmente, cerca de 70.000 pessoas a cada ano. 

Durante todo o dia acontecem apresentações de bandas e grupos folclóricos no Parque Municipal, mas é no final da tarde, com o tradicional desfile da comunidade pelas ruas da cidade, que a festa esquenta.

Chegamos à cidade cerca de três horas antes do desfile, e exceto pelos turistas, as ruas da cidade estavam desertas. O que antes nos pareceu estranho ficou mais claro depois, já que grande parte da comunidade estava se preparando para desfilar pelas ruas da cidade.

Ficamos um pouco para frente da entrada do Portal Turístico, posicionamos nossa câmera e ali esperamos o inicio do desfile.

O desfile é bem animado e mistura a tradição, com os moradores locais passando com suas charretes, as bandas das escolas e os clubes de caça e tiro, com o atual, que é pessoal da “bagunça”, tocando musica alemã nos aparelhos de som, dançando e tomando chope.

 

festa-pomerana-pomerode-santa-catarina-desfile

 

Parque de exposições

 

O desfile é rápido, pois apesar de grande parte dos moradores desfilar, a população da cidade não é tão grande, e cerca de uma hora depois, seguindo o final do desfile, já estamos no Parque Municipal de Eventos. 

Apesar da cidade ser pequena o Parque de Eventos é bem grande, com uma ótima estrutura montada, com bandas apresentando-se em três palcos ao mesmo tempo, quatro grandes áreas cobertas com restaurantes e lanches servindo pratos típicos alemães e também opções mais comuns, uma feira de artesanato e produtos locais e, claro, muito chope.

Outra atração bem tradicional que acontece na festa são as competições típicas. Além das brincadeiras inspiradas nos clubes de caça e tiro, como o tiro ao alvo, o pássaro ao alvo e o tradicional bolão de mesa, as competições do serrador e do lenhador, do Alles Wurst (comedor de salsicha) e do chope em metro sempre animam o pessoal.

As competições são diversão garantida. Além dos próprios apresentadores/organizadores serem bem divertidos, as provas são diferentes de tudo o que já vimos. Na competição do serrador, por exemplo, as duplas tem que cortar o tronco no menor tempo possível e os primeiros a tentar são os turistas que se inscrevem.

O que no começo parece algo muito difícil vai se tornando cada vez mais fácil, e rápido, a medida que os participantes locais vão subindo ao palco, até chegarmos aos campeões dos outros anos…onde a brincadeira acaba!

Para se ter uma ideia da facilidade dos moradores locais, no ano passado, em que assistimos a prova, o que uma dupla masculina de turistas fez em cerca de 50 segundos, a dupla feminina campeã do ano anterior fez em 16 segundos e a dupla masculina fez em cerca de 10 segundos! Isso é tradição.

Mas e porque não vimos a prova este ano? Pois fomos participar de algo bem tradicional da região, que foi a encenação de um casamento local. Na encenação os artistas (moradores locais) entram no parque trazendo tochas e fazendo festa, e vão até o galpão principal, onde, junto com os turistas realizam danças típicas dos casamentos locais, uma experiência única e bem divertida.

 

festa-pomerana-pomerode-santa-catarina-casamento

 

Comida Típica

 

Não podemos falar em festa típica e não falar de comida típica, uma das coisas que mais gosto nas festas deste tipo. Além de estar distribuída em quatro diferentes pontos, facilitando o acesso, existem desde as opções mais universais, como hot-dog, sanduíches e batatas recheadas, até as comidas tradicionais, como os pratos que levam as tradicionais Wurst (salsichas alemãs), joelho de porco, marreco, chucrute, entre outros.

festa-pomerana-pomerode-santa-catarina-comida-tipicaOs lanches variam de R$ 12,00 a R$ 18,00 e os pratos típicos podem ser degustados no estilo Buffet (R$ 30,00 por pessoa) ou à la carte.

Nossa recomendação fica para o a la carte, pois além dos pratos já virem montados, o que ajuda muito para quem não é alemão, eles são muito bem servidos (servem tranquilamente duas pessoas) e possuem preços bem acessíveis (R$ 12,00 a R$ 40,00).

Nós optamos pelo spätzle com goulash, que abrasileirando é um macarrão alemão com carne picadinha (alemães que me perdoem, mas foi o único jeito que encontrei para explicar como é o prato), e estava bem saboroso! Um prato deu para nós dois.

Outro detalhe importante é que chegando cedo a festa, você pode, tranquilamente, estacionar seu veículo em uma das tranquilas ruas ao redor do centro de eventos, afinal a cidade que já é segura recebe ainda mais policiais durante o evento, ou para os que preferirem há o estacionamento oficial do centro de eventos ou estacionamentos ao redor que cobram R$ 15,00 por veículo.

 

Festa Pomerana x Oktoberfest

 

Não comparar a Festa Pomerana com a famosa festa alemã da vizinha Blumenau, a Oktoberfest, é algo impossível. E apesar de parecidas as festas são muito diferentes. A estrutura da Oktober é muito maior, afinal esta chega a receber cerca de 500 mil participantes, já a Festa Pomerana conta com cerca de 70.000 visitantes por edição.

Hoje a festa que acontece em Blumenau é uma festa mais turística, contando com atrações que agradam a maior parte dos turistas mas, que as vezes, fogem um pouco do tradicional. Característica essa que pode ser claramente vista durante o desfile nas ruas da cidade, em que na Oktoberfest chegam a desfilar mais de 3.000 pessoas, entre os quais muitos turistas e grupos de amigos da região, além de contar com grandes patrocinadores, o que torna as estruturas cada vez maiores e mais bonitas, mas menos “artesanais”.

Já na Festa Pomerana, no desfile apenas moradores locais participam, diminuindo bastante o número de participantes e também a produção do mesmo, porém a tradição é seguida a risca.

Outra diferença marcante é a maior opção de comidas (típicas ou não) e de diferentes chopes na festa de Blumenau, mas a presença de moradores locais vindos da Alemanha ou descendentes diretos, e que conversam em alemão entre si, é muito maior na vizinha Pomerode.

Apesar das semelhanças são duas festas diferentes, uma mais turística e com os prós e contras disso e a outra menor e mais tradicional, nossa recomendação é que as duas festas sejam visitadas, e não para que sejam comparadas e sim para que sejam curtidas, pois ambas tem seus atrativos!

E assim terminou nossa visita a Festa Pomerana, a festa alemã na cidade mais alemã do Brasil. Com certeza uma ótima opção para quem estiver na região no mês de janeiro. A 33ª edição já tem data, será de 15 a 24 de janeiro de 2016.

 

Contatos

 

Pousada Hetterich

Endereço: Rua Progresso 2067 – Pomerode

Contato: 47 3395 -1707 – https://www.facebook.com/PousadaHetterich

 

Festa Pomerana

Contato: Festa Pomerana

 

Por Thiago Cagna

 

 

 

Ir Para Topo Da Página

Deixe seu comentário também!

Comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.