Caixa Livre » Um dia de passeio pelo Farol de Santa Marta – Santa Catarina

Um dia de passeio pelo Farol de Santa Marta – Santa Catarina



 

farol-de-santa-marta-sc-por-do-sol

 

Durante o ano de 2015 o Portal EcoHospedagem realizou o projeto “Na Rota da Sustentabilidade“, projeto em que visitamos as sete regiões mais turísticas do estado de Santa Catarina em busca de opções de turismo sustentável. Confira agora um dos passeios realizado por nós durante o projeto.

 

 

O Cabo de Santa Marta é um bairro, se é que podemos dizer assim, de Laguna. Afastado cerca de 20km do centro, o trajeto feito via BR (mais longo) ou via balsa (mais curto), o Cabo de Santa Marta é uma bela e pacata vila de pescadores, mas que hoje, devido ao turismo, já possui uma estrutura relativamente boa, com opções de hospedagem e restaurantes.

Como o nome indica, a vila nasceu aos pés do Farol de Santa Marta, farol que apesar de bonito e grandioso, não é o principal atrativo da região. O mais legal, em minha opinião, é a vila em si. Pequenas e poucas ruas com várias subidas e descidas, casinhas coloridas aqui e ali, e uma vista deslumbrante em cada cantinho que olhamos. Dunas de areia, mar, oceano, paredões rochosos, sambaquis e, principalmente, o pôr do sol, um dos mais bonitos que já vi!

 

Sambaqui e o Farol

 

Num domingo que amanheceu nublado mas em que aos poucos o sol foi aparecendo iniciamos nosso passeio pelos sambaquis. Depois de subir até o final da rua que beira o mar na Prainha, começamos uma pequena trilha em direção ao alto do morro e logo chegamos ao topo do Sambaqui. Mas o que é um sambaqui?

 

“Os sambaquis são grandes amontoados de conchas formadas ao longo de milhares de anos pelas populações que habitavam regiões litorâneas. No Brasil, existem sambaquis em vários pontos do litoral brasileiro, sendo que em Santa Catarina estão os maiores sambaquis do mundo.

Existem sambaquis em todo o litoral, que chegam a ter mais de 25 metros de altura e centenas de metros de extensão. Tem idade aproximada de 5.000 anos. Os Sambaquis são um patrimônio da humanidade e herança da pré-colonização européia.”

 

farol-de-santa-marta-sc-sambaqui

 

O legal é que pelo projeto, cerca de um mês antes tínhamos visitado Florianópolis e lá, conhecendo a história da colonização da ilha e do estado de Santa Catarina ficamos sabendo o que era um sambaqui, mas, devido a grande ocupação da Ilha, hoje não é mais possível encontrá-los por lá. Ficamos só na imaginação mesmo.

Mas conhecer um, quase intacto, foi muito legal mesmo. E ele é muito, mas muito maior do que imaginei. É muita concha amontoada, literalmente uma montanha de conchas! E o mais incrível é que estas milhões de conchas foram acumuladas ali pelos antigos indígenas que viviam na região.

Continuando o passeio, na verdade dando uns 50 passos para o lado, ainda no alto do morro, chegamos a um ambiente totalmente diferente, uma grande duna de areia. Mais uns 50 passos na outra direção e chegamos a um ambiente totalmente diferente, um cenário de deserto, daqueles que vemos em filme americano, incrível!

Lá do alto é possível ver o Farol e a Prainha de um lado e a Praia Grande e até a Praia da Galheta e as lagoas do outro.

Em menos de 1 hora de passeio bem leve passamos por três lugares totalmente diferentes, algo que desconheço ter algo similar em outro local do Brasil. Sem falar que tudo isso com uma bela vista da Vila, do Farol, das praias da região e, claro, do mar. Um ponto que quem visita o Farol, não pode deixar de conhecer, de modo algum.

 

farol-de-santa-marta-sc-sambaqui2

 

Continuando nosso passeio descemos de volta para a vila e fomos visitar o Farol, que dá nome a vila. O Farol só pode ser visitado mediante agendamento e devido ao nosso tempo curto não pudemos fazer. Mas o passeio em seu entorno, com seus belos paredões rochosos, seu pequeno cemitério e uma bela igrejinha, já vale a pena.

 

“Localizado no município de Laguna, a 131 km ao sul de Florianópolis, o Farol de Santa Marta  é um lugar com “energia própria” com uma geografia diferente da maioria das praias de Santa  Catarina. Circundado por uma intensa faixa de areia o lugar oferece um visual deslumbrante.

Construído por franceses em 1891, no alto do cabo de Santa Marta, o farol tem 29 metros de altura, com alcance de 92 km geográficos. É o maior das Américas e o 3º do mundo em alcance.”

Fonte: www.faroldesantamarta.net e www.turismo.sc.gov.br

 

farol-de-santa-marta-sc-farol

 

 

ONG Rasgamar e pôr do sol

 

Para finalizar o passeio, voltamos a um local que vimos logo cedo, quando começamos a caminhada, mas que estava fechado. O local é a sede da ONG Rasgamar.

Num antigo galpão de pesca, em 1997 a ONG foi criada por João Batista Andrade, um morador nativo da comunidade local, para a defesa do patrimônio natural e cultural e para lutar pela preservação do Farol e contra a ocupação desordenada causada pela especulação imobiliária.

 

farol-de-santa-marta-sc-rasgamar

 

Lá encontramos o próprio João e sua parceira Carolina. Para manter os projetos realizados pela Rasgamar, eles desenvolveram uma linha de roupas e acessórios com a identidade da ONG. No momento da nossa visita, inclusive, ele estava estampando os saquinhos de pano em que eles colocam os produtos vendidos da lojinha localizada no mesmo espaço.

João nos contou um pouco da história da ONG, que na época da fundação da Rasgamar, junto com os moradores e outras pessoas da região conseguiram frear algumas mudanças que, na opinião deles, acabariam com o vilarejo.

E depois de um tempo adormecida, devido a acontecimentos recentes, a comunidade voltou a se unir na luta para proteger o Farol. Uma visita à lojinha da ONG e uma conversa com um morador local para conhecer um pouco mais da história deles e da vila é uma boa alternativa para um dia nublado.

O espaço também serve de ponto de informação, uma vez que não existe outro ponto oficial para quem visita a região e busca informações turísticas.

Chegamos então ao ponto alto de nossa visita ao Farol, o pôr do sol. E felizmente demos sorte, pois no dia que chegamos tivemos tempo de fazer o check in na pousada e correr para ver o pôr do sol, U-A-L!

Como já era final da tarde fomos para um lugar bem próximo, uma área gramada bem no meio da vila, com uma bela vista da praia do Cardoso e foi exatamente ali que o sol deu o espetáculo dele. Realmente de tirar o fôlego.

 

farol-de-santa-marta-sc-por-do-sol

 

No dia seguinte, com um pouco mais de planejamento optamos por ver o pôr do sol de outra perspectiva, da praia que foi nosso plano de fundo no dia anterior. E mais uma vez foi um pôr do sol daqueles!

Já estive em alguns lugares com belos pôr do sol, cada um com sua beleza, inclusive no aplaudido pôr do sol no Arpoador, no Rio de Janeiro, mas esse do Farol, para mim, conseguiu ser ainda mais bonito.

Vale lembrar que o Farol tem vários outros belos locais para curtir o cair da noite, então para quem vai ficar por mais tempo a dica é curti-lo cada dia em um lugar.

Infelizmente não encontramos hotéis, pousadas e restaurantes que realizem boas ações socioambientais no Farol de Santa Marta ou em Laguna para indicarmos. Mesmo assim, pelas opções de passeio de contato com o meio ambiente, com a comunidade local e com a história da região, vale muito a visita à Laguna e ao Farol.

 

Contato

 

ONG Rasgamar

www.sosfaroldesantamarta.blogspot.com[email protected] 

Funcionamento: Verão das 10:00 às 12:00 e das 14:00 às 22:00

Inverno: das 10:00 às 12:00 e das 17:00 às 19:00

 

 

Por Thiago Cagna

 

 

Ir Para Topo Da Página

Deixe seu comentário também!

Comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.